Wellington Marques

Wellington Marques

(88) 9.9989.4965

O presidente Michel Temer sancionou ontem (11) projeto que cria o Sistema Único de Segurança Pública (Susp). O objetivo é integrar os órgãos de segurança pública, como as polícias federal e estaduais, as secretarias de segurança e as guardas municipais. Serão repassados recursos da União aos demais entes federativos, mediante contrapartidas, como metas de redução da criminalidade e produção de base de dados
 
“Hoje damos um passo importantíssimo para dar mais tranquilidade ao brasileiro. Queremos fazer essa integração da segurança pública entre todos os estados brasileiros a partir de uma coordenação que só pode residir no Estado federal”, disse Temer. Os recursos para o sistema sairão da arrecadação das loterias. Para este ano, serão R$ 800 milhões apenas desta fonte. A estimativa do governo é que, em 2022, os recursos vindos de loterias cheguem a R$ 4,3 bilhões.
 
Na solenidade que marcou a sanção do Susp, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que é a primeira vez que o Estado “dá rumo à segurança pública” no país. Ele destacou a assinatura de contratos de gestão com os estados, que obrigará o cumprimento das metas como a redução dos índices de homicídio e a melhoria na formação de policiais.
 
“[Estamos] criando um federalismo compartilhado, que diz que todo mundo vai ter que trabalhar junto para enfrentar o PCC, o Comando Vermelho, a Família do Norte, o Sindicato do Crime [dentre outras facções criminosas]”, disse o ministro.
 
O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, e o presidente Michel Temer durante cerimônia de sanção da lei que cria o Sistema Único de Segurança (SUSP), no Palácio do Planalto.
 
O presidente vetou alguns pontos do projeto de Lei que saiu do Senado em 16 de maio. Um deles pretendia incluir no sistema as medidas socioeducativas, destinada a menores em conflito com a lei. Segundo Jungmann, os socioeducandos serão de responsabilidade da pasta de Direitos Humanos. Outro ponto equipararia agentes penitenciários aos policiais. O terceiro veto sugeria a equiparação entre aviação policial e avião das Forças Armadas.
 
O Susp
 
De autoria do Executivo, a proposta estabelece princípios e diretrizes dos órgãos de segurança e prevê proteção aos direitos humanos e fundamentais; promoção da cidadania e da dignidade do cidadão; resolução pacífica de conflitos; uso proporcional da força; eficiência na prevenção e repressão das infrações penais; eficiência nas ações de prevenção e redução de desastres e participação comunitária.
 
Entre as principais linhas de ação do sistema estão a unificação dos conteúdos dos cursos de formação e aperfeiçoamento de policiais, a integração dos órgãos e instituições de segurança pública, além do uso de métodos e processos científicos em investigações.
 
Entre as mudanças de procedimento, o texto estabelece a criação de uma unidade de registro de ocorrência policial, além de procedimentos de apuração e o uso de sistema integrado de informações e dados eletrônicos. O projeto diz ainda que o Ministério da Segurança Pública fixará, anualmente, metas de desempenho e usará indicadores para avaliar os resultados das operações.
 
Com Agência Brasil

A Câmara Municipal de Sobral realizou na noite de segunda-feira (11.05), uma sessão especial onde quatorze pessoas receberam, das mãos do presidente da Casa, vereador Paulo Vasconcelos, o título de cidadão sobralense. Houve ainda a entrega da comenda "Mestre Panteca".

Receberam os Títulos de Cidadania Sobralense: Dr. Irapuan da Silva Dionízio Júnior (autoria vereador Itamar Ribeiro); Sr. Antônio Moisés Cisne (autoria vereadora Socorro Brasileiro); Sr. Ari Machado Portela e Sr. Edilson Mariano da Silva (autoria edil Cleiton Prado); Sr. Rafael Pereira Ponte, Sr. Eziel Santiago da Silva e Sr. Rodolfo Sena da Penha (autoria do vereador Dr. Estevão Ponte); Sr. Francisco José de Melo (autoria edil Tiago Ramos); Sr. Pastor Claudinei de Jesus Santos e Sr. Pastor Francisco José de Senna Neto (autoria vereador Camilo Motos); Sr. Pastor Pedro Pierre de Vasconcelos Júnior (autoria vereador Sargento Ailton Fontenele); Sra. Maristela Inês Osawa Vasconcelos (autoria da vereadora Alessandra Ponte); Sr. Joel Correa Graminho (autoria do então vereador Gilmar Bastos); e Sr. Márcio Fragoso Vieira (autoria edil José Vytal).

E, receberão as comendas Mestre Panteca os cidadãos: Sr. Francisco Anastácio Aragão Prado e Sr. Raimundo Arruda de Sousa (Darley) in memoriam (autoria da então vereadora Christianne Coêlho).  

Presidente da Câmara, Paulo Vasconcelos e o

chefe de gabinete do prefeito Ivo Gomes, Dr. David Duarte

Por questões de agenda, o prefeito de Sobral Ivo Gomes não pôde estar presente na solenidade. Lhe representando, esteve o chefe de gabinete, Dr. David Duarte.

Acompanhe todos os detalhes no vídeo abaixo:

 

A Prefeitura de Sobral, por meio das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Aepeti), ligadas à estrutura da Secretaria dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social (Sedhas), inicia, nesta terça-feira (12/06), a Campanha Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil, a partir das 8 horas, com blitz educativa no Mercado Central. As ações seguem durante o mês de junho. 

Na última sexta-feira (08/06), técnicos das Aepeti, da Secretaria da Educação e membros dos conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e Tutelar participaram, em Fortaleza, de formação e do lançamento estadual da campanha. O Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil é celebrado dia 12 de junho.

As Aepeti fazem parte de um redesenho do antigo Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti). Os municípios que apresentaram altos índices no Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foram chamados a celebrar termo de aceite com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para realizar ações intersetoriais. Desde 2014, o município de Sobral já desenvolveu centenas de ações, todas previstas no Plano Municipal de Erradicação do Trabalho Infantil, para um período de quatro anos.

Em 2018, a campanha nacional, encabeçada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e parceiros, traz como tema "Não proteger a infância é condenar o futuro". O enfoque desta edição é o combate às piores formas de trabalho infantil, segundo uma lista criada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) que inclui as formas mais degradantes de exploração do trabalho. Entre elas, estão o trabalho em olarias, na agricultura, o recrutamento em guerras e pelo tráfico de drogas e a exploração sexual. Ao todo, a OIT incluiu 93 atividades na lista.

"Sobral é uma cidade com grandes potencialidades, o que aumenta a nossa responsabilidade, enquanto gestores públicos, no combate às vulnerabilidades e riscos sociais. Entre estas vulnerabilidades, está o trabalho infantil: a exploração das crianças e a sua retirada do sistema educacional para o trabalho precoce prejudica o desenvolvimento humano, cidadão e retira a possibilidade de um futuro melhor. Por isto, é essencial combater o problema e construir novas oportunidades para nossas crianças e adolescentes", destaca o secretário dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social, Júlio César da Costa Alexandre.

Durante a sessão especial de ontem onde a Câmara Municipal de Sobral entregou, à quinze novos sobralenses, o título de cidadão, o vereador Professor Cleiton Prado fez questão de destacar dois desses homenageados, que foram indicados por ele. Tratam-se do servido público Edilson Silva e o advogado Ari Machado Portela, amobos, com um vasto currículum de ações prestadas no Município.

O vereador destacou os serviços que estes dois novos sobralenses vêm realizando ao longo dos anos e disse que eles são merecedores dessa honraria. Participaram amigos e familiares dos homenageados que também fizeram questão de agradecer ao vereador Professor Cleiton Prado pela indicação.

A Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria de Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel), deu início, nesta segunda-feira (08/06), à programação junina. Além de diversas outras atividades, a Prefeitura irá realizar o São João de Sobral 2018, de 28 a 30 de junho, que contará com o XXII Festival de Quadrilha de Sobral, o II Festival Regional de Quadrilhas de Sobral, a Mostra de Quadrilhas Infantis, a Cidade Cenográfica e com uma praça de alimentação com comidas típicas. O evento será realizado na Margem Esquerda.

PROGRAMAÇÃO

Segunda-feira (11/06)
18 horas: Cine Estação
Local: Estação Juventude Parque do Mucambinho

Quarta-feira (13/06)
19 horas: Cinema na Casa - Especial São João, com o filme ‘’Gonzaga de Pai pra Filho’’
Local: Cine Falb Rangel

Quinta-feira (14/06)
22 horas: Xote Bacaninha
Local: Casa da Cultura

Sexta-feira (15/06)
19 horas: Arraiá da Juventude Espaço Cultural Maria Júlia Teixeira 
Local: Espaço Cultural Maria Júlia Teixeira (Taperuaba)

Segunda-feira (18/06)
18 horas: Cine Estação
Local: Estação Juventude Nova Caiçara

Terça-feira (19/06)
19 horas: Noite Cultural - Especial São João
Local: Arraiá da Juventude Estação Padre Albani

Quarta-feira (20/06)
18 horas: Oficina gastronômica Doces Lembranças - Especial São João (confecção de Bolo de Milho e de Macaxeira)
Local: Casa do Capitão

19 horas:Cinema na Casa - Especial São João, com o filme ‘’São João é Trans’’ e ‘’Asa Branca’’ 
Local: Cine Falb Rangel
Após exibição, será realizada ainda uma roda de conversa com os produtores de curtas

19 horas: Noite Cultural - Especial São João
Local: Arraiá da Juventude Estação Novo Recanto

Quinta-feira (21/06)
19 horas: Diálogos com Arte - Uma conversa sobre sanfonas com o Professor França, da Escola de Música de Sobral
Local: Pinacoteca

19 horas: Forró na Feira, com Bié Forró e Repente
Local: Praça São João

19 horas: Arraiá da Juventude Espaço Cultural Manoel Mendes Correia 
Local: Espaço Cultural Manoel Mendes Correia (Aracatiaçu)

Sexta-feira (22/06)
22 horas: Xote Bacaninha
Local: Casa da Cultura

Sábado (23/06)
18 horas: Cine Estação
Local: Estação Juventude Novo Recanto

Segunda-feira (25/06)
19 horas: Noite Cultural - Especial de São João
Local: Arraiá da Juventude Estação Nova Caiçara

Terça-feira (26/06)
19 horas: Noite Cultural - Especial São João
Local: Arraiá da Juventude Estação Parque do Mucambinho

Quarta-feira (27/06)
19 horas: Cinema na Casa - Especial São João, com o documentário Viva São João
Local: Cine Falb Rangel

SÃO JOÃO DE SOBRAL

Quinta-feira (28/06)
18 horas: Roda de Sanfonas, com a participação da Escola de Música de Sobral
- Brincadeiras infantis
- Praça de alimentação com comidas típicas
19 horas: Mostra Infantil de Quadrilhas
20 horas: Sobral Junino - Estrela do Luar 
22h30min: Show com Elba Ramalho

Sexta-feira (29/06)
19 horas: Mostra infantil - Beija Flor do Sertão, Fulô do Campo, Pisa na Fulô, Luar do Sertão
- Encontros de Violeiros: Chico Barbosa, Antônio Teixeira, João Batista Duarte, Ivan Viana, Antonio Ponte, Messias da Viola, Narcélio Sousa, Nonato do Missi
- Brincadeiras infantis
23h30min: Show com a banda Vammus Forrozão

Sábado (30/06)
18 horas: Forró das Antigas
- Brincadeiras infantis
19 horas: II Festival Regional de Quadrilhas de Sobral
23h30min: Show com Laninha Show

A Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel), informa que as inscrições presenciais para a II Meia Maratona de Sobral serão realizadas no Sobral Shopping (Av. Monsenhor Aloísio Pinto, nº 300). É obrigatório o preenchimento da ficha de inscrição de acordo com as categorias e valores: 05 km: R$ 30,00 (trinta reais); 10 km: R$ 40,00 (quarenta reais); 21 km: R$ 50,00 (cinquenta reais).

Pessoas acima de 60 anos, terão desconto de 50% no ato da inscrição presencial, sendo obrigatória a apresentação do RG ou outro documento com foto. Atletas com necessidades especiais comprovadas realizarão as inscrições na categoria especial, de forma presencial ou pelo e-mail ricardo@rrsolucoesemeventos.com.br, sendo isentos da taxa de inscrição. Atletas pertencentes ao Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal estão isentos mediante comprovação. Estudantes regularmente matriculados em estabelecimentos de ensino regular e jovens de até 21 anos, terão desconto de 50% no valor do custo, com a apresentação da Carteira de Identidade Estudantil, no ato da Inscrição e/ou da retirada do Kit do Atleta, de acordo com a Lei 1.326/13, Lei da Meia Entrada.

A semana encerrou tensa nos bastidores da disputa ao Palácio do Planalto, diante da sinalização de apoio do PP à pré-candidatura Ciro Gomes (PDT).

Por meio de aliados, o Governo Michel Temer ameaça o Partido Progressista com a perda dos ministérios da Saúde, Cidades e Agricultura, além do comando da Caixa Econômica Federal.

O clima de tensão deverá movimentar o Congresso Nacional esta semana. Por enquanto, o PP ainda é incentivador da pré-candidatura Rodrigo Maia (DEM).

Blog do Eliomar (Foto: Arquivo)

Uma pesquisa do Instituto Datafolha foi divulgada neste domingo (10) pelo jornal “Folha de S.Paulo” com índices de intenção de voto para a eleição presidencial de 2018.

Foram feitas 2.824 entrevistas entre 6 e 7 de junho, em 174 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Veja os resultados dos 4 cenários pesquisados no 1º turno:

Cenário 1 (Se Lula for candidato)

  • Lula (PT): 30%
  • Jair Bolsonaro (PSL): 17%
  • Marina Silva (Rede): 10%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
  • Ciro Gomes (PDT): 6%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Manuela D’Ávila (PC do B): oscila entre 1% e 2%
  • Rodrigo Maia (DEM): oscila entre 1% e 2%
  • Aldo Rebelo (SDD): oscila entre 0% e 1%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): oscila entre 0% e 1%
  • Flávio Rocha (PRB): oscila entre 0% e 1%
  • Guilherme Afif Domingos (PSD): oscila entre 0% e 1%
  • Guilherme Boulos (PSOL): oscila entre 0% e 1%
  • Henrique Meirelles (MDB): oscila entre 0% e 1%
  • João Amoêdo (Novo): oscila entre 0% e 1%
  • João Goulart Filho (PPL): oscila entre 0% e 1%
  • Josué Alencar (PR): oscila entre 0% e 1%
  • Levy Fidelix (PRTB): oscila entre 0% e 1%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): não alcança 1% em nenhum cenário
  • Sem candidato: 21%

Cenário 2 (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula)

  • Jair Bolsonaro (PSL): 19%
  • Marina Silva (Rede): 15%
  • Ciro Gomes (PDT): 10%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Fernando Haddad (PT): 1%
  • Sem candidato: 33%

Cenário 3 (Se o PT lançar Jaques Wagner no lugar de Lula)

  • Jair Bolsonaro (PSL): 19%
  • Marina Silva (Rede): 14%
  • Ciro Gomes (PDT): 10%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Jaques Wagner (PT): 1%
  • Sem candidato: 33%

Cenário 4 (Se o PT ficar fora da eleição):

  • Jair Bolsonaro (PSL): 19%
  • Marina Silva (Rede): 15%
  • Ciro Gomes (PDT): 11%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Sem candidato: 34%

Cenários pesquisados para o 2º turno:
Cenário 1 (se Lula for candidato e chegar ao 2º turno):

  • Lula (PT): 49%
  • Jair Bolsonaro (PSL): 32%
  • Branco/nulo: 17%
  • Não sabe: 1%

Cenário 2 (se Lula for candidato e chegar ao 2º turno):

  • Lula (PT): 49%
  • Alckmin (PSDB): 27%
  • Em branco/Nulo: 22%
  • Não sabe: 1%

Cenário 3 (se Lula for candidato e chegar ao 2º turno):

  • Lula (PT): 46%
  • Marina (Rede): 31%
  • Em branco/Nulo: 21%
  • Não sabe: 1%

Cenário 4 (se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula):

  • Alckmin (PSDB): 36%
  • Haddad (PT): 20%
  • Em branco/Nulo: 40%
  • Não sabe: 4%

Cenário 5 (se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula):

  • Bolsonaro (PSL): 36%
  • Haddad (PT): 27%
  • Em branco/Nulo: 34%
  • Não sabe: 3%

Cenário 6 (se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula):

  • Ciro (PDT): 38%
  • Haddad (PT): 19%
  • Em branco/Nulo: 38%
  • Não sabe: 4%

Cenário 7 (Sem Lula)

  • Ciro (PDT): 32%
  • Alckmin (PSDBB): 31%
  • Em branco/Nulo: 34%
  • Não sabe: 3%

Cenário 8 (Sem Lula)

  • Marina (Rede): 42%
  • Alckmin (PSDB): 27%
  • Em branco/Nulo: 29%
  • Não sabe: 2%

Cenário 9 (Sem Lula)

  • Alckmin (PSDB): 33%
  • Bolsonaro (PSL): 33%
  • Em branco/Nulo: 32%
  • Não sabe: 3%

Cenário 10 (sem Lula)

  • Marina (Rede): 42%
  • Bolsonaro (PSL): 32%
  • Em branco/Nulo: 24%
  • Não sabe: 2%

Cenário 11 (sem Lula)

  • Ciro (PDT): 36%
  • Bolsonaro (PSL): 34%
  • Em branco/Nulo: 28%
  • Não sabe: 3%

Cenário 12 (sem Lula)

  • Marina (Rede): 41%
  • Ciro (PDT): 29%
  • Em branco/Nulo: 28%
  • Não sabe: 2%

Influência

  • 30% dizem que votariam em candidato indicado por Lula.
  • 17% dizem que “talvez” votariam em candidato indicado por Lula
  • 51% dizem que rejeitariam em candidato indicado por Lula
  • 65% dizem que rejeitariam candidato indicado por Fernando Henrique Cardoso
  • 92% dizem que rejeitariam candidato indicado por Michel Temer

Com informações do G1

Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (10) pelo site do jornal “Folha de S.Paulo” indica que o governo do presidente Michel Temer é reprovado por 82% dos entrevistados.

O índice é ainda maior (12 pontos percentuais) que o registrado no levantamento anterior, em abril, e corresponde à soma dos que classificam o governo como “ruim” ou “péssimo”.

Datafolha ouviu 2.824 pessoas em 174 municípios entre os últimos dias 6 e 7 de junho.

O levantamento também revela o índice de confiança no STF, Militares e Imprensa. O resultado da pesquisa, de acordo com o site, é o seguinte:

Temer:

  • Ótimo ou bom: 3%
  • Regular: 14%
  • Ruim ou péssimo: 82%

Confiança no STF:

  • 14% confiam muito
  • 43% confiam um pouco
  • 39% não confiam

Confiança nas Forças Armadas:

  • 37% confiam
  • 41% confiam um pouco
  • 20% não confiam

Confiança na imprensa:

  • 16% confiam
  • 45% confiam um pouco
  • 37% não confiam

Mais índices de credibilidade baixa:

  • Partidos políticos: 68% não confiam
  • Congresso: 67% não confiam
  • Presidência: 64 não confiam

Política com K

A proximidade das eleições, o início da Copa do Mundo da Rússia e as festas juninas no país podem enfraquecer ainda mais o ritmo de votações no Congresso Nacional nas próximas semanas. Dessa forma, temas polêmicos e pautas do governo, como os compromissos assumidos com a greve dos caminhoneiros, podem ser afetados e ficar sem a definição de deputados e senadores.

Na Câmara, o presidente da Casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), já negou que decretará recesso no período dos jogos da Copa do Mundo, mas lembrou que as festas juninas podem impactar no quórum das votações.

“Só vamos ter problema na última semana [de junho], que junta com a semana de São João, no Nordeste. Então, temos três semanas para trabalhar, há projetos na pauta. A Copa do Mundo, para nossa felicidade, só tem um jogo durante a semana. A gente precisa continuar trabalhando e torcendo para que os jogos do Brasil na segunda fase sejam segunda, sexta e no fim de semana”, acrescentou.

Caminhoneiros

Apesar da expectativa em apreciar o projeto de lei que regulamenta o transporte rodoviário de cargas no país (PL4860/16), a medida ainda não foi discuta em plenário pelos deputados, onde tramita atualmente. O projeto estabelece regras para parte das reivindicações dos caminhoneiros que paralisaram em todo o país.

No texto do deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), aprovado pela comissão especial sobre o tema, são estabelecidas formas de contratação dos transportadores autônomos, de cooperativas ou empresas, regras para segurança nas estradas e normas para contratação de seguros em caso de acidentes, perda de mercadoria e até furtos e assaltos.

Marzquezelli propõe ainda a criação do vale-pedágio, mecanismo de pagamento automatizado que será obrigatório. Além disso, torna obrigatória a inspeção de segurança veicular de todos os veículos de carga, com maior frequência quanto mais velho o veículo. Inicialmente, o deputado propôs a anistia das multas aplicadas durante a greve dos caminhoneiros, mas um acordo entre líderes partidários retirou o trecho do projeto.

Medidas Provisórias

Deputados e senadores devem começar a discussão das três medidas provisórias negociadas pelo governo e representantes de caminhoneiros. As comissões mistas já foram criadas e reúnem 13 deputados e 13 senadores para discutir o assunto.

Entre as medidas estão a determinação da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a reservar até 30% de sua demanda para a contratação de transportadores autônomos e a criação de um preço sobre cada quilômetro de frete – uma das principais reivindicações da greve. Além disso, há a isenção do pagamento de pedágio para os caminhões e carretas que transitarem com eixos suspensos em estradas estaduais que foram concedidas à iniciativa privada.

Como se tratam de medidas provisórias, as matérias já têm força de lei, mas precisam ser referendadas pela Câmara e Senado nos próximos 60 dias, prorrogáveis uma vez por igual período. No entanto, se não forem aprovadas pelas duas Casas em até 120 dias correm o risco de perderem a validade.

Cadastro positivo

Outro tema previsto para entrar na agenda de discussões da semana é chamado o cadastro positivo. O Projeto de Lei Complementar (PLP 441/17), de origem do Senado, já teve o seu texto-base aprovado no início de maio, mas os deputados ainda precisam analisar os destaques que podem alterar trechos da medida.

A proposta permite que instituições financeiras incluam informações no sistema sem autorização específica dos clientes. O banco de dados deve substituir o cadastro que já existe, mas, por ser optativo, não funciona na prática. Atualmente, o sistema reúne seis milhões de consumidores.

Com a obrigatoriedade proposta pelo projeto, os gestores de bancos de dados terão acesso a todas as informações sobre empréstimos quitados e obrigações de pagamento que estão em dia de pessoas físicas e jurídicas para formação do histórico de crédito.

Esses dados poderão ser usados por instituições financeiras para a criação de uma espécie de ranking de bons pagadores. O projeto estabelece que o banco comunique o cliente sobre a inclusão no cadastro, além de informar os canais disponíveis para o cancelamento desse cadastro no banco de dados.

Agencia Brasil

Publicidades

Usuários online

Temos 1220 visitantes e Nenhum membro online

Nossos vídeos