Wellington Marques

Wellington Marques

(88) 9.9989.4965

O prefeito Ivo Gomes esteve reunido, na tarde desta terça-feira (12/06), com representantes do projeto “Karatê: construindo novos caminhos”. O objetivo da reunião foi acertar o transporte para cerca de 40 atletas que irão, dia 16 de junho, disputar fase classificatória para a final do Campeonato Cearense, em Camocim.

O projeto voluntário, pertencente à Associação de Karatê Arte e Defesa (ASKAD), existe há 18 anos. Realiza um trabalho social no Bairro Sumaré e atende, além de jovens de outros bairros da cidade, atletas de alguns distritos de Sobral. A equipe que representará o município é composta por atletas dos bairros Sumaré, Sinhá Sabóia e Vila Recanto.

Para Edivan Mourão, atleta da categoria sênior com menos de 60 kg, “já é algo indescritível você representar sua cidade, principalmente quando se tem o apoio da administração pública e o reconhecimento das autarquias municipais”, disse o karateca de 24 anos.

Rafael Melo, técnico da equipe, acredita que “é de suma importância o poder público ajudar a promover a vida da juventude através do esporte. A própria temática do projeto é ‘construir’ novos caminhos. O projeto é voluntário e está aberto para todas as pessoas dos bairros”.

O projeto “Karatê: construindo novos caminhos” é aberto para jovens a partir dos 3 anos de idade.

PROGRAMAÇÃO

Local: Sociedade Pró Infância – Bairro Sumaré
Sábado: de 16h às 18h
Domingo: de 09h às 11h
Outras informações: (88) 9.9426-1308 (falar com o professor Rafael Melo, responsável pelo projeto)

Local: Estação da Juventude Padre Albani – Bairro Sinhá Sabóia
Segunda-feira: 18h às 19h
Quarta-feira: 18h às 19h
Quinta-feira: 18h às 19h
Outras informações: (88) 9.9298-0414 (falar com professor Wagner Sousa, responsável pelo desenvolvimento do projeto na Estações Juventude)

Local: Estação da Juventude Novo Recanto II
Segunda-feira: 19h30min às 20h30min
Quarta-feira: 19h30min às 20h30min
Outras informações: (88) 9.9329-0861 (falar com Fagner Magalhães, responsável pelo desenvolvimento do projeto na Estações Juventude)

A Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel), convoca os contemplados no Projeto Bolsa Atletas de Sobral para assinatura dos Termos de Compromisso, nesta quinta-feira (14/06), a partir das 19 horas, no auditório da Prefeitura. A solenidade contará com a presença do prefeito Ivo Gomes e do ex-atleta olímpico cearense Márcio Araújo, campeão mundial de vôlei de praia em Berlim (2005) e medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008.

O Projeto Bolsa Atletas de Sobral visa garantir recursos para a manutenção pessoal de atletas em formação e de rendimento, oferecendo condições necessárias para que os jovens possam dedicar-se ao treinamento esportivo e participar de competições que permitam o desenvolvimento de suas carreiras.

Técnicos da Célula de Patrimônio da Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel), visitaram, na segunda-feira (04/06), o ateliê responsável pela restauração de cerca de 25 obras do Acervo MADI. O museu está passando por completa reestruturação, tanto no que diz respeito às obras, quanto à infraestrutura do equipamento.

Após o processo de restauração, será realizada, pela Secjel, uma oficina de manuseio e conservação de obras de arte, voltada para os monitores dos equipamentos museológicos de Sobral.

A Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria da Cultura, Juventude, Esporte e Lazer (Secjel), convoca os selecionados no Projeto Bolsa Universidade de Sobral para solenidade de assinatura dos Termos de Compromisso, a ser realizada nesta sexta-feira (15/06), a partir das 09 horas, no Auditório Central do Campus Betânia (UVA). O momento contará com a presença do prefeito Ivo Gomes.

O Projeto Bolsa Universidade de Sobral tem a finalidade de melhorar as condições de permanência no ensino superior dos estudantes egressos da rede pública de ensino, por meio da concessão de bolsa-auxílio. 

Na véspera da nova rodada de pesquisa Datafolha que mostrou liderança de Lula na corrida ao Planalto, o PT lançou ofensiva de olho na costura de apoios nos estados. Na prática, a diretriz da legenda, que condiciona as alianças locais à candidatura do petista, cria dificuldade à proximidade do governador Camilo Santana (PT) com o pré-candidato do PDT à Presidência Ciro Gomes.

A resolução do PT também mira no apoio de PSB e PCdoB, dois partidos que vêm sendo procurados por Ciro na tentativa de ganhar musculatura para as eleições. A estratégia da sigla tenta frustrar as investidas do pedetista em direção ao PSB. O ex-ministro aparece em 3º lugar no Datafolha nos cenários sem Lula, em empate técnico com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB).

Divulgada no sábado em Minas Gerais, um dia depois de o PT lançar nacionalmente a pré-candidatura de Lula – Camilo foi o único governador petista que não participou da programação –, a resolução fixa “a primazia do projeto nacional (pré-campanha de Lula) sobre as disputas regionais”.

O documento estabelece ainda que “qualquer definição de candidaturas e política de aliança nos estados terá que ser submetida antecipadamente à Comissão Executiva Nacional (CEN)”. Prestes a assumir o comando do PT em Fortaleza, Deodato Ramalho avalia que a nova diretriz “causa um constrangimento” e “vai gerar um debate no partido” no Ceará.

“A política nacional dá a diretriz”, considera o dirigente. “Nós tivemos alguns momentos em que, isoladamente, houve flexibilização. Mas o tempo tem mostrado que não podemos mais ter isso. Do contrário acabamos nos transformando num PMDB.” Sobre o virtual apoio de Camilo a Ciro nas eleições, o petista admitiu que se trata de “situação delicada”.

Ainda presidente da legenda na capital cearense (o mandato expira dia 22 deste mês, quando cede a cadeira a Deodato), o vereador Acrísio Sena diverge do colega de agremiação. Para ele, “sob hipótese nenhuma o partido vai desconsiderar os governos, principalmente no Nordeste”.

De acordo com Sena, a orientação do PT também tem de levar em conta a reeleição dos governadores. “Não pode fazer isso (ignorar os cenários nos estados). Sabemos do prejuízo (para o partido), mas precisamos pensar nas especificidades”, defendeu. “Acho que a manutenção da candidatura do Lula não pode ser uma camisa de força para as realidades estaduais nem para o governador Camilo Santana.”

O governador do Estado não tem participado dos atos do PT de lançamento da candidatura de Lula. No Ceará, dois fins de semana atrás, enquanto a legenda anunciava o nome do ex-presidente na disputa, o chefe do Executivo estadual cumpria agenda com os irmãos Ferreira Gomes na região do Cariri. Na última sexta-feira, o petista faltou a evento nacional de anúncio de Lula, em Minas – Camilo participou de agenda ao lado de recém-aliado Genecias Noronha (SD), em Russas.

Deputado federal e integrante do grupo que discute estratégia eleitoral no partido, José Guimarães é categórico: “Temos dois compromissos, apoiar o Lula e apoiar o Camilo. Tudo o mais está em discussão ainda”.

Questionado sobre a posição do partido caso Camilo se declare favorável a Ciro, Guimarães brincou: “Enquanto tiver o ‘caso’, não vamos discutir”.

O POVO procurou o Governo do Estado, que, por meio de assessoria, informou que Camilo ainda não está tratando de eleições. A reportagem tentou contato com a presidência estadual do PT, mas não obteve retorno até o fechamento desta página.

(O POVO – Repórter Henrique Araújo)

Um dia para pensar, debater, organizar e planejar o projeto eleitoral do PCdoB no Ceará. Foi com o objetivo de reunir os pré-candidatos que disputarão cargos nas próximas eleições pela legenda que a direção estadual do PCdoB-CE realizou, no último sábado (09), o “Encontro Estadual Eleitoral 2018”. Na pauta do encontro, além da atualização política dos cenários nacional e estadual, os desafios da comunicação e as questões legais, jurídicas e financeiras das campanhas.
 
O auditório da Aprece ficou lotado. Entre os pré-candidatos, assessores das campanhas, presidentes e secretários de organização dos Comitês Municipais, membros do Comitê Estadual, parlamentares, gestores e prefeitos, o desejo de discutir política, compartilhar informações e trocar experiências. Participaram representantes de mais de 30 municípios cearenses e, em cada um, os sentimentos unificados de garantir o crescimento do PCdoB nas urnas e a defesa intransigente da democracia do país.
 
Luis Carlos Paes, presidente estadual do PCdoB-CE, iniciou a programação do seminário apresentando um balanço político dos cenários nacional e estadual. Em sua intervenção, ele ressaltou a importância do encontro para trocar ideias sobre o momento grave e de instabilidade política. Em sua apresentação, ele recordou os acontecimentos que levaram ao impeachment da presidenta Dilma.
 
Já sob o ponto de vista da esquerda, avalia Paes, é preciso garantir, entre as forças democráticas, a construção de um grande movimento em torno de ideias que possam unir e fortalecer uma frente política que barre o retrocesso e traga de volta aos cidadãos o poder e o direito de escolher quem irá comandar o país. “O PCdoB já vem trabalhando esta ideia de unidade há muito tempo. E foi com este objetivo que, no começo deste ano, lançou o manifesto ‘Unidade Para Reconstruir o Brasil’, que reuniu PCdoB, PT, PDT, e PSOL, apresentando um novo projeto de desenvolvimento para o país, buscando um programa mínimo que unifique o campo progressista, de esquerda e segmentos amplos para retirar o Brasil da crise”.
 
E como ferramenta para fortalecer as ideias da esquerda, ter voz e apresentar o projeto de unidade progressista, o presidente o PCdoB-CE acrescenta: “Foi neste esforço que lançamos a pré-candidatura de Manuela D’Ávila à Presidência da República. Ela tem viajado o país, participado de debates e sabatinas, dialogado com a juventude, mulheres e a sociedade em geral apresentando este projeto de unidade. Seu papel é também estimular o diálogo, de combate ao golpismo, de recuperar o Brasil para os brasileiros. Nosso PCdoB nunca será obstáculo que inviabilize a unidade das forças democráticas e progressistas, muito pelo contrário”, garante.
Diante deste cenário de incertezas, Luis Carlos Paes reforça a necessidade de recuperar o sentimento de cidadania através do voto.
 
Projeto local
 
No Ceará, Paes reforça que o projeto eleitoral do PCdoB está em sintonia com o projeto nacional do Partido: apoiar as pré-candidaturas de Manuela D’Ávila à Presidência da República, reeleger Flávio Dino Governador do Maranhão e ampliar as bancadas de deputados estaduais e federais da legenda, superando a cláusula de barreiras.
 
No Estado, Luis Carlos Paes reafirma o projeto eleitoral estadual do PCdoB: a reeleição de Chico Lopes deputado federal e a recondução de Inácio Arruda à Câmara dos Deputados. Além disso, o dirigente reforça a necessidade de eleger pelo menos três deputados estaduais do PCdoB para a Assembleia Legislativa. “Temos claras condições de acumular forças no Ceará em linha com as candidaturas de Manuela D’Ávila para presidente e Camilo Santana Governador. Contamos com a luta, a energia, a criatividade e o empenho de cada um de vocês para garantir a vitória do Partido e que o país volte a crescer”, ratifica.
 
Com informações do PCdoB

O presidente do Congresso Nacional, Senador Eunício Oliveira (MDB-CE), confirmou durante encontro com o prefeito de Baturité, Assis Arruda, a destinação de R$ 4 milhões para importantes obras no município. A reunião ocorreu em Brasília, na última quarta-feira (06).

Os recursos são provenientes de emenda parlamentar e serão investidos em pavimentação (R$ 2 milhões) e na construção do matadouro público (R$ 2 milhões). Essa última, uma antiga demanda da população local.

“A população vai ficar muito feliz com essas duas notícias. O matadouro é uma solicitação de toda a região do Maciço de Baturité. É realmente uma grande obra para a região”, disse o prefeito na ocasião.

Essa iniciativa do senador se soma aos demais investimentos que estão sendo liberados para os demais municípios cearenses. De acordo com o próprio presidente do Congresso Nacional, o objetivo é direcionar a todas as 184 cidades cearenses investimentos federais articulados pelo mandato do senador.

No último final de semana, Eunício esteve nas cidades de Maracanaú, Missão Velha e Icó e anunciando a liberação de recursos para atender projetos de interesse dessas localidades.

Blog Roberto Moreira

O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, avança para ampliar a base de aliados e, na próxima semana, terá encontro com os dirigentes nacionais do DEM. A reunião será antecedida com um encontro, nesta quarta-feira, 13, em Brasília, entre o ex-governador Cid Gomes e o presidente da Câmara Federal e pré-candidato do DEM, Rodrigo Maia. Cid participa das articulações nacionais na pré-campanha de Ciro.

Com 1% das intenções de votos, segundo a última pesquisa do Datafolha, Rodrigo Maia já admite retirar a pré-candidatura e, pelas informações de interlocutores, irá priorizar o projeto de se reeleger Presidente da Câmara Federal. Dentro do DEM, há uma corrente que defende aproximação da sigla com o PDT. Essa sinalização gera arrepios entre os tucanos que identificam mais dificuldades para consolidação da pré-candidatura de Geraldo Alckmin. O DEM, que sucedeu o PFL, tem sido parceiro do PSDB na corrida presidencial nos últimos 20 anos. Em 2018, o DEM pode se desvencilhar, pela primeira vez, do PSDB.

Imprensa nacional

A indefinição do cenário eleitoral materializada na estagnação dos pré-candidatos na pesquisa Datafolha de domingo, 10, fez o DEM, de acordo com o Jornal Folha de São Paulo, ampliar seu leque de possibilidades e procurar o PDT para conversar sobre uma possível aliança entre os dois partidos, que figuram em diferentes campos políticos.

Segundo um integrante da cúpula do DEM, a aproximação entre as duas siglas já está se dando nos bastidores, com trocas de sinais de simpatia. Na semana passada, o presidenciável do PDT, Ciro Gomes, disse que o único partido com o qual descarta aliança é o MDB do presidente Michel Temer.

Nesta quarta-feira, 13, o presidente da Câmara e pré-candidato à Presidência da República, Rodrigo Maia (DEM-RJ), conversa com o ex-governador Cid Gomes (PDT-CE), irmão Ciro. Na semana que vem, a conversa deve ser com o próprio Ciro.

Ceará Agora

Terça, 12 Junho 2018 10:41

Futuro do PSB. Com PT ou PDT

Qualquer decisão nacional do PSB passa por Pernambuco, de onde são egressos os caciques do partido, mas a legenda tem um trunfo longe dali. É o ex-prefeito e empresário Marcio Lacerda, de Belo Horizonte.

Segundo a Coluna Expresso, do Jornal O Dia, do Rio de Janeiro, nas hostes do PSB, Márcio Lacerda se tornou coringa do partido e surge como nome ao Governo de Minas Gerais, ou ser o vice dos sonhos na chapa de Ciro Gomes (PDT). É assediado, também, como opção para vice de Lula da Silva, que está preso em Curitiba e é considerado inelegível pela Lei da Ficha Limpa.

Ceará Agora

A ex-senadora Marina Silva, pré-candidata da Rede Sustentabilidade à Presidência da República, disse que negocia uma aproximação com o PSB e com outros dois partidos, PHS e PMN, em prol de viabilizar ainda mais sua campanha. Em evento em São Paulo, na noite dessa segunda-feira, 11.

Marina voltou, no entanto, a afastar qualquer possibilidade de aliança com o PSDB de Geraldo Alckmin. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) estaria articulando uma eventual negociação entre as duas legendas, segundo interlocutores. “Não existe absolutamente nada disso com o PSDB. Estamos fazendo com outros partidos. Estamos em processo de negociação com o PHS, o PMN e o PSB”, afirmou Marina.

Segundo reportagem do Jornal O Globo, enquanto sua candidatura começa a ser cobiçada por outros partidos, como o movimento de aglutinação do centro, a pré-candidata da Rede reforça o discurso de que não há nenhuma identidade programática para uma aliança com o PSDB. Ela cita, por exemplo, os problemas dos tucanos com a Lava-Jato para negar qualquer possibilidade de aproximação, o que é corroborado por seus assessores.

Estariam mais adiantadas as conversas com o PHS e o PMN, que a apoiaram em 2010 e 2014. O PSB, outra possibilidade, ainda aparece num cenário mais distante. Ainda há, dentro da Rede, um grau de resistência quando o assunto é uma eventual aproximação com o partido pelo qual Marina se lançou há quatro anos. Um dos motivos é porque o PSB tem também mostrado interesse em reforçar o arco de alianças em torno do pré-candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes.

Com informações do Jornal O Globo

Publicidades

Usuários online

Temos 1223 visitantes e Nenhum membro online

Nossos vídeos