Wellington Marques

Wellington Marques

(88) 9.9989.4965

O governador Camilo Santana (PT) e os irmãos Cid e Ciro Gomes (PDT), ao vencerem as eleições no segundo turno em Fortaleza e Caucaia, impuseram novas derrotadas aos senadores Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB) e ao ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PR). Na Capital, Tasso e Eunício abraçaram a candidatura do Capitão Wagner (PR) contra o prefeito reeleito Roberto Cláudio (PDT). Em Caucaia, os caciques do PMDB e do PSDB subiram no palanque do tucano Eduardo Pessoa contra o vencedor Naumi Amorim (PMB).


O resultado geral das eleições municipais de 2016 fortalece o grupo político liderado pelos irmãos Ferreira Gomes e pelo governador Camilo Santana. O grupo venceu as eleições nos maiores colégios eleitorais do Ceará – Fortaleza, Caucaia, Juazeiro do Norte, Sobral, Crato, Iguatu, Tianguá e Quixadá.
A vitória em pequenas cidades amplia o raio de atuação política de Camilo, Cid e Ciro e tem importância significativa na disputa pelo Governo do Estado e ao Senado em 2018. Com o resultado final das eleições nesse domingo, Camilo fica credenciado para concorrer à reeleição, enquanto uma das vagas ao Senado terá como candidato o ex-governador Cid Gomes.


A vitória do prefeito Roberto Cláudio ganha relevância diante da disputa acirrada no maior colégio eleitoral do Estado. A força da oposição ficou evidenciada com a aliança formada pelo PSDB, PMDB, PR e Solidariedade. Em 2014, quando Eunício, na disputa pelo Governo do Estado, ficou em primeiro lugar na Capital, a oposição deu os primeiros sinais de que, na sucessão municipal, a corrida pela Prefeitura seria acirrada. A oposição é derrota, mas sai mais forte ainda.

Os dirigentes regionais do PSDB deram palanque e viabilizaram, na aliança com o PR e o PMDB, a construção de uma nova liderança política no Ceará com a disputa pela Prefeitura de Fortaleza. A performance do Capitão Wagner (PR), que teve como candidato a vice-prefeito o empresário Gaudêncio Lucena (PMDB), o credencia para novos desafios.


Wagner recebeu convite e poderá se filiar ao PSDB para, em 2018, com o apoio do senador Tasso Jereissati, concorrer ao Governo do Estado. Tasso foi um dos principais cabos eleitorais do Capitão Wagner na eleição em Fortaleza. A solidariedade do PSDB não foi apenas na aliança partidária, mas, também, na mobilização do Diretório Nacional para ajudá-lo financeiramente.


Durante a campanha no primeiro e segundo turnos, as lideranças do PSDB estiveram bem mais presentes no dia a dia da campanha do Capitão Wagner. Embora a chapa fosse formada com o peemedebista Gaudêncio Lucena, Wagner sentiu mais de perto a presença dos tucanos. As conversas sobre uma possível troca de sigla foram abertas ao longo da campanha na Capital.


Com 588.451 votos no segundo turno – no primeiro turno foram 400.082 votos, o Capitão Wagner sai das urnas com o sonho de concorrer ao Governo do Estado. O senador Eunício Oliveira que, em 2014, perdeu a eleição para o atual Governador Camilo Santana, é considerado o nome natural da oposição para a sucessão estadual em 2018, mas Eunício, que constrói uma vitória à Presidência do Senado, poderá optar pela reeleição.


A bolsa de apostas está aberta e, a partir dessa segunda-feira, com o novo mapa político do Ceará as análises e especulações marcam uma nova etapa da vida eleitoral do Estado. Em 2018, além da disputa pelo Governo do Estado, entram na briga as duas vagas ao Senado hoje ocupadas por Eunício Oliveira e José Pimentel (PT).

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), foi reeleito, neste domingo, para o segundo mandato, com 53,57% (678.847 votos), enquanto o adversário Capitão Wagner, do PR, ficou com 46,43% (588.451 votos).

O domingo foi de muita tensão e expectativa após a divulgação das pesquisas do Ibope e do Instituto Datafolha que mostraram números conflitantes sobre as intenções dos eleitores.

O Datafolha, na pesquisa publicada pelo Jornal O Povo, apontou Roberto Cláudio com 56% dos votos válidos, enquanto Wagner apareceu com 44%. A pesquisa do Ibope, contratada pelo Sistema Verdes Mares de Comunicação, apontou 52% para Roberto a 48% para Wagner

No segundo turno, 1.692.657 eleitores estavam aptos a votar, mas 314.915 se ausentaram, possibilitando uma abstenção de 18,60%. Do total de eleitores, compareceram 81,40%, sendo 1.377.742 votos totais. Os votos em branco foram 26.453 (1,92%) e nulos 83.991 (6,10%), significando que foram computados 1.267.298 votos válidos.

Zonas Eleitorais

O prefeito Roberto Cláudio venceu nas seguintes zonas eleitorais: 1ª (Aldeota, Mucuripe, Papicu, Cais do Porto); 2ª (Messejana, Guajiru, Lagoa Redonda); 3ª  (Jacarecanga, Meireles, Iracema, Aldeota); 82ª zona (Álvaro Weyne, Cristo Redentor); 112ª (Jardim das Oliveiras, Alto da Balança); 113ª ( Benfica, José Bonifácio); 115ª (Vila União, Mondubim, Montese) e na 118ª zona (Prefeito José Walter).

Já o Capitão Wagner foi vencedor na 82ª zona (Álvaro Weyne, Cristo Redentor); na 94ª zona (Antônio Bezerra, Quintino Cunha, Vila Velha); 114ª zona (Álvaro Weyne, Barra do Ceará, Presidente Kennedy); na 116ª zona (Granja Portugal, Vila Jardim, Granja Lisboa)  e na 117ª zona eleitoral (Manuel Sátiro e  Vila Peri).

Perfil

O médico sanitarista Roberto Cláudio tem 41 anos e foi eleito deputado estadual no Ceará em duas eleições seguidas: 2006 e 2010. Ao se candidatar à reeleição, ele trouxe para sua chapa o deputado federal Moroni Torgan (DEM) como vice-prefeito. Torgan disputou a prefeitura nas eleições municipais passadas.

Eleito em 2012 com 650 mil votos, Roberto Cláudio, à época pertencente aos quadros do PSB, venceu, no segundo turno, Elmano de Freitas (PT). Sua campanha se pautou na continuidade dos projetos e programas do primeiro mandato, como a construção de mais moradias para população de baixa renda pelo Minha Casa, Minha Vida.

Fonte - Ceará Agora

 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou na noite deste domingo (30) que o número de eleitores que não compareceram às urnas no segundo turno das eleições municipais, somado aos votos brancos e nulos, foi de aproximadamente 10,7 milhões de pessoas.

Neste ano, 57 cidades tiveram segundo turno, número superior ao de 2012, quando 50 municípios passaram por uma segunda rodada de votações.

Fortaleza
Em Fortaleza, votos brancos (26.453) e nulos (83.991) somaram 8,02% do eleitorado, o que representa mais de 110 mil eleitores que decidiram não votar em nenhum candidato nestas eleições. A taxa de abstenção chegou a 18,60%, ficando em 314.915 eleitores que não compareceram às urnas.

Primeiro turno
Olhando para o primeiro turno, em Fortaleza, os números são os seguintes: votos brancos (35.443) e nulos (82,342) somaram 8,38% do eleitorado, o que representa quase 118 mil eleitores que decidiram não votar em nenhum candidato no primeiro turno destas eleições. A taxa de abstenção chegou a 17,04%, ficando em 288.362.

Percentuais
Em todo o país, o total de abstenções neste domingo foi de quase 7,1 milhões de eleitores (ou 21,6% do eleitorado). O número de votos brancos ficou em aproximadamente 936 mil (4,28% dos votos). Os votos nulos somaram 2,7 milhões (12,41% dos votos).

Comparando
Já em 2012, o número de abstenções foi de cerca de 6 milhões (19,11% dos eleitores). O número de votos brancos naquele ano foi de 834 mil (3,58% dos votos). Os votos nulos naquele ano somaram 1,5 milhão (6,54% dos votos). Com o aumento das abstenções e dos votos brancos e nulos, o total de votos válidos no segundo turno caiu 4,5% em 2016, em relação a 2012.

Fonte - Política com K

Um ato inédito aconteceu na política sobralense. O fato ocorreu neste último final de semana. O candidato a prefeito que disputou as eleições deste ano, Dr. Guimarães, mesmo tendo sido derrotado nas urnas, fez questão de convidar os seus correligionários e amigos para uma prestação de contas das eleições. Ele falou sobre os gastos, sobre sua votação, sobre a perseguição que sofreu durante todo o período eleitoral onde, segundo ele, até os seus familiares não foram poupados, e é claro, sobre o ato de suposta traição do senador Tasso Jereissati.

Quem esteve presente no encontro foi o vereador eleito pela coligação “Um novo tempo para Sobral”, professor Cleiton Prado”, que terá uma participação importante na Câmara, tendo em vista que será o voto decisivo dentro da parlamento sobralense. Cleiton Prado reafirmou seu apoio ao Dr. Guimarães, que por sua vez, não descartou a possibilidade de participar diretamente nas disputas das eleições de 2018. No final, todos os presentes reafirmaram seu apoio e admiração ao líder político, Dr. Guimarães.

A Justiça Eleitoral do Ceará providenciará a instalação de seções eleitorais em comunidades quilombolas e indígenas do estado para facilitar o exercício do voto dos eleitores residentes no núcleo comunitário e adjacências.

Nas Eleições 2016, 35 seções receberão os votos de 7.091 eleitores quilombolas, distribuídos em 20 municípios. São eles: Acaraú, Aquiraz, Aracati, Araripe, Baturité, Caucaia, Croatá, Horizonte, Pacajus, Ipueiras, Itapipoca, Moraújo, Novo Oriente, Potengi, Quiterianópolis, Quixadá, Salitre, São Benedito, Tamboril e Tururu.

Indígenas
Em relação às comunidades indígenas, serão 4.659 eleitores, distribuídos em 26 seções de 14 municípios: Acaraú, Aquiraz, Canindé, Caucaia, Crateús, Itarema, Itapipoca, Monsenhor Tabosa, Novo Oriente, Pacatuba, Poranga, Quiterianópolis, São Benedito e Tamboril.

Convênio
Em 2012, o TRE firmou convênios com a Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e a Fundação Cultural Palmares para identificação das comunidades indígenas e quilombolas no Estado do Ceará. Naquele ano, foram cadastrados 2.343 indígenas e 3.572 quilombolas, que puderam votar em seções nas próprias comunidades.

A iniciativa atende ao artigo 4º da Resolução TRE-CE nº 477, de 23 de janeiro de 2012, e tem como objetivo promover o desenvolvimento das condições indispensáveis para o exercício do direito de voto dos residentes em comunidades quilombolas.

Dever
O TRE do Ceará também procura acolher os anseios dos povos indígenas, de acordo com a Resolução TRE-CE nº 434/2011 e como reza a Lei nº 6001, de 19.12.1973 (Estatuto do Índio), que determina ser dever do Estado a proteção das comunidades indígenas e a preservação dos seus direitos, com a garantia aos seus povos do pleno exercício dos direitos civis e políticos.

Com informações do TRE

Dr. Guimarães e Célio Junior, candidatos da chapa a prefeitura pela coligação “Um novo tempo para Sobral”, participaram de diversos eventos durante o último final de semana.


No sábado, Dr. Guimarães e Célio Junior, acompanhados de uma multidão, visitaram algumas ruas do centro da cidade. No domingo, houve reuniões na localidade de Pedra Branca, encontro com lideranças do bairro Campo dos Velhos e no centro da cidade, uma conversa bem descontraída com jovens de diversos bairros e seguimentos de Sobral.


Em todos os eventos, Dr. Guimarães e seu vice Célio Junior defenderam suas propostas, mostrando a todos que possuem os melhores projetos, e as soluções para fazer o Sobralense ter orgulho de seu município, para fazer a cidade voltar a crescer.

 

 

PSOL,

Sábado dia 20 de agosto lançamento das candidaturas de Edmilson Moreira e Josy Vasconcelos a prefeito e vice

Às 19 horas no Arco do Triunfo.

 

 

 

 

Na última quinta-feira (18/08), o juiz Henrique Jorge Holanda Silveira decidiu manter o afastamento de João Hudson Bezerra Rodrigues, prefeito de Quixadá, e de outros sete membros de sua gestão que foram removidos preventivamente dos cargos no dia 11 de agosto, como consequência da operação Folhas em Branco, do Ministério Público do Estado o Ceará (MPCE). Com a decisão do magistrado, todos permanecem afastados, proibidos de acessar as dependências da Prefeitura e com bens e valores bloqueados.

Na semana passada, o MPCE e a Polícia Civil de Quixadá cumpriram mandados de busca e apreensão de documentos na sede administrativa da Prefeitura e nas secretarias municipais. A ação cautelar do Ministério Público estadual é motivada pelo descumprimento de ordens judiciais que pretendiam garantir o pagamento dos salários dos agentes públicos municipais e investigar demais possíveis atos de improbidade administrativa, como a realização de pagamentos por meio de conta bancária bloqueada por ordem judicial.

“Os promovidos simplesmente descumprem as ordens judiciais emanadas do Poder Judiciário e segue realizando pagamentos aos credores escolhidos, burlando as decisões judiciais. Provadas estão as sonegações de informações, ocultação de pagamentos, empenhos, emissão de cheques e transferências bancárias realizadas em contas públicas bloqueadas, dentre outros, praticando seus atos numa cortina de fumaça”, consta na petição inicial do Ministério Público.

Além do prefeito, foram afastados, por 120 dias a gestora e ordenadora de despesa do gabinete da Prefeitura, Ayla Mayara Arneiro de Barros; os secretários municipais de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, Francisca Verônica Costa Marinho; de Educação, Antônio Martins de Almeida Filho; de Planejamento e Finanças, Raimundo Nonato Martins; do Desenvolvimento Social, Vera Lúcia Coelho de Aragão; o gestor e ordenador de despesa do Departamento Municipal de Trânsito de Quixadá, Geipson Lopes; e o procurador-geral do Município, Edil de Castro Cavalcante.

O trabalho foi desenvolvido pelos promotores de Justiça da Comarca de Quixadá Caroline Rodrigues, Gina Cavalcante, Marcelo Cochrane e Othoniel Alves. O cumprimento dos mandados de busca e apreensão se deu com apoio das delegadas Anna Cláudia Nery e Rosane de Queiroz, além de uma equipe de policiais civis da cidade.

O deputado estadual Capitão Wagner, candidato do PR à Prefeitura de Fortaleza, garantiu a maior fatia do Horário Eleitoral Gratuito, exatos 3 minutos e 24 segundos, nas cadeias de rádio e TV.

O segundo maior tempo ficou para o atual prefeito, Roberto Cláudio (PDT), que terá 3 minutos e 4 segundos para expor suas realizações e propostas.

O menor tempo de propaganda ficou para o operário Gonzaga (PSTU). Ele terá apenas 7 segundos para se apresentar ao eleitor.

Distribuição
A distribuição do tempo de propaganda eleitoral para os candidatos à Prefeitura de Fortaleza foi feita na tarde desta sexta-feira (19), em audiência realizada no Fórum Péricles Ribeiro. A juíza Jane Ruth Maia Queiroga, coordenadora da Comissão da Propaganda Eleitoral e do Poder de Polícia em Fortaleza, comandou os trabalhos. Participaram da reunião os representantes da ACERT (Associação Cearense das Emissoras de Rádio e Televisão), dos partidos, coligações e dos veículos de comunicação.

Em Fortaleza, oito partidos e coligações concorrerão ao cargo de prefeito. De acordo com os critérios estabelecidos pela legislação eleitoral, na propaganda em bloco, em cada período de 10 minutos no rádio e na televisão, os tempos ficaram assim distribuidos:

  • Capitão Wagner 3min24s – Coligação “Juntos Somos Mais” (PMDB-PR-PSDB-SD)
  • Roberto Cláudio – 3min04s – Coligação “Fortaleza Só Tem a Ganhar” (PDT-PP-DEM-PEN-PSC-PSDC-PRTB-PTC-PPS-PTN-PPL-PSL-PV-PTB-PSD-PROS-PMB-PCdoB)
  • Luizianne Lins – 1min24s – PT, Sem coligação
  • Heitor Férrer – 51s – Coligação “Você Pode Acreditar” (PSB-Rede)
  • Ronaldo Martins – 31s – PRB, Sem coligação
  • Tin Gomes – 22s – Coligação “Para Humanizar Fortaleza” (PHS, PMN, PRP-PTdoB)
  • João Alfredo – 13s – Coligação “Fortaleza que Resiste” (PCB-PSOL)
  • Gonzaga – 7s – PSTU, Sem coligação

Reunião anterior
Na reunião anterior, na última quarta-feira (17), ficou definida, por sorteio, a ordem dos programas eleitorais dos candidatos a prefeito, no 1º dia de exibição, em bloco. Heitor Férrer, da coligação “Você Pode Esperar” (PSB-Rede), abrirá a programação do Horário Eleitoral, no dia 26 de agosto. Na sequência, serão apresentados os programas dos candidatos: Ronaldo Martins; João Alfredo; Luizianne Lins; Roberto Cláudio; Gonzaga; Capitão Wagner; e Tin Gomes.

Ordem do 1º dia

  • Heitor Férrer (PSB)
  • Ronaldo Martins (PRB)
  • João Alfredo (Psol)
  • Luizianne Lins (PT)
  • Roberto Cláudio (PDT)
  • Gonzaga (PSTU)
  • Capitão Wagner (PR)
  • Tin Gomes (PHS)

Vereadores
Devido às novas regras impostas pela minirreforma eleitoral, aprovada em 2015, nas eleições municipais deste ano não haverá exibição em bloco dos candidatos a vereador.

Inserções
Em relação às inserções, os programas eleitorais dos candidatos a prefeito e vereador serão exibidos, diariamente, das 5 às 24 horas. O tempo de 70 minutos diários das inserções ficou distribuído assim: 42 minutos (60%) divididos entre os 8 candidatos dos partidos/coligações a prefeito e 28 minutos (40%) entre os candidatos dos 20 partidos/coligações ao cargo de vereador. Em ambos os casos também são obedecidos os critérios de representatividade dos partidos na Câmara Federal.

Quem mais terá tempo e inserções é o Capitão Wagner (PR), que conta com o apoio do PMDB, legenda com maior representação na Câmara Federal, PSDB e Solidariedade. Ele terá 1000 inserções na televisão e no rádio ao longo dos 45 dias de campanha. Depois dele, o maior tempo é de Roberto Cláudio (PDT), com 903 inserções. O prefeito tem, ao todo, 18 partidos na coligação “Fortaleza só tem a ganhar”. Confira o tempo e as inserções do restante dos candidatos:

  • Capitão Wagner (PR) – 1000 inserções
  • Roberto Cláudio (PDT) – 903 inserções
  • Luizianne Lins (PT) – 414 inserções
  • Heitor Férrer (PSB) – 254 inserções
  • Ronaldo Martins (PRB) – 157 inserções
  • Tin Gomes (PHS) – 110 inserções
  • João Alfredo (Psol) – 65 inserções
  • Gonzaga – ( PSTU) – 37 inserções

Falta pouco
Este ano, o Horário Eleitoral no Rádio e na Televisão será  exibido no período de 26 de agosto a 29 de setembro, de acordo com o Calendário Eleitoral do TSE. A propaganda eleitoral na TV, transmitida em rede (bloco), apenas para o cargo de prefeito, como determina a legislação eleitoral, será exibida de segunda a sábado:

  • Das 13h às 13h10min
  • Das 20h30min às 20h40min

Os programas de rádio, em bloco, dos candidatos a prefeito serão exibidos de segunda a sábado:

  • Das 7h às 7h10min
  • Das 12h às 12h10min

Saiba mais
A distribuição do tempo no Horário Eleitoral é feita através do sistema informatizado do TSE, de acordo com a Lei nº 9.504/97, e disposições da Resolução do TSE nº 23.457/2015. Dez por cento do tempo total é distribuído igualitariamente entre os partidos/coligações e 90% conforme a representação dos partidos na Câmara Federal.

Com informações do TRE

Publicidades

Usuários online

Temos 1407 visitantes e Nenhum membro online

Nossos vídeos