Wellington Marques

Wellington Marques

(88) 9.9989.4965

O Ceará deve receber chuvas em todas as regiões nesta segunda-feira (11), conforme previsão da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos. Segundo a Funceme na segunda-feira há possibilidade de chuva em todas as regiões.

As chuvas podem cair devido as áreas de instabilidade que estão associadas à atuação da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS – banda de nebulosidade e precipitação com orientação noroeste-sudeste que se estende desde o sul e leste da Amazônia até o sudoeste do oceano Atlântico Sul), padrão observado nos últimos dias.

Para a tarde deste sábado (9), há possibilidade de chuvas no sudoeste do estado. Nas demais regiões, céu entre parcialmente nublado e claro. Para domingo (10), nebulosidade variável com possibilidade de chuva em todas as regiões no decorrer do dia.

Com informação do G1

Em dezembro, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE), Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e Guarda Municipal intensificarão ações da campanha “Se beber, não dirija”. No total, serão realizadas cerca de 3 a 4 blitze relâmpagos, por turno, em variados pontos da cidade, durante o período de alta estação.

Em cada blitz, são realizadas cerca de 150 abordagens. De acordo com o Disraeli Brasil, gerente de operações da AMC, os horários foram definidos também com base nas informações coletadas pelos órgãos sobre acidentes. “O objetivo é ter uma maior ocupação nos espaços públicos, seguindo estatísticas onde estão acontecendo esses acidentes. Esse período de final de ano há um aumento de festas e de confraternizações, e as pessoas acabam utilizando álcool em vários horários, não só durante a noite. Então, é importante atuar nesse período”.

A combinação entre o uso de bebidas alcoólicas e a condução de veículos continua sendo um dos maiores problemas relacionados à trânsito na Capital. De acordo com dados disponibilizados no último Relatório Anual de Segurança Viária de Fortaleza, o álcool é um dos fatores que influenciou a ocorrência de 12,7% dos acidentes que aconteceram na Capital, em 2016.

A Prefeitura apurou que, no primeiro semestre de 2017, cerca de 3,5% dos condutores que passaram pelo teste de bafômetro consumiram álcool- ou se recusaram a realizar o teste de alcoolemia- antes de dirigir.

Nos últimos quatro meses, a AMC realizou 13.532 testes de etilômetros, sendo 61 positivos para alcoolemia e 260 condutores se recusaram ao teste – a recusa é considerada uma infração gravíssima, recebendo as mesmas punições administrativas da pessoa que foi pegue dirigindo alcoolizado. No Brasil, é proibido conduzir veículo automotor com concentração igual ou superior a 0,30 miligramas de álcool por litro de ar alveolar. Disraeli acrescenta que, com a presença dos agentes na rua, a população irá refletir mais sobre o assunto e evitar o cometimento das infrações.

“A blitz chama a atenção e pode proporcionar até uma conscientização por parte das pessoas e trazer uma educação maior. A fiscalização também tem esse poder pedagógico de longo alcance”, ressalta.

Com informações do Diário do Nordeste

Presidente licenciado do PSDB, o senador Aécio Neves (MG) foi longamente vaiado pela militância do partido neste sábado (9) ao entrar no auditório em que foi realizada a convenção nacional do partido, em Brasília.

Na véspera do evento partidário, Aécio havia sido alertado de que havia risco de ele ser vaiado se decidisse comparecer à convenção que vai oficializar o governador Geraldo Alckmin como novo presidente da legenda.

Tucanos que compareceram à convenção disseram ao Blog que grupos de diferentes alas do PSDB enviaram o alerta ao senador por mensagens no celular. Mesmo assim, segundo os dirigentes da sigla, Aécio ignorou os alertas e decidiu comparecer ao evento.

No entanto, aliados de Aécio disseram que se o senador se ausentasse do evento partidário, ele seria notícia da mesma forma, já que passaria a imagem de que estaria se “escondendo” após o escândalo da JBS. No caso específico, com o agravante de que estaria se escondendo “dentro de casa”, por se tratar de um evento do seu partido.

Aécio foi gravado pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista, empresário da JBS. Depois da delação, em maio, o senador se afastou da presidência do partido.

Convidado a participar do evento do PSDB, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), também foi vaiado hostilizado com vaias por militantes durante a convenção tucana.

Com informação da G1

O PSDB oficializou neste sábado (9), em convenção nacional em Brasília, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como novo presidente do partido, por 470 votos sim, 3 não e 1 abstenção.

Ao assumir o comando do PSDB, Alckmin dá um passo na construção de sua possível candidatura à Presidência da República em 2018, quando deve enfrentar Lula. No entanto, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, defende que o partido realize prévias para a escolha do presidenciável tucano.

Em meio à demissão de ministros tucanos do governo, o governador reafirmou o compromisso do partido com o apoio às reformas defendidas por Michel Temer, como a da Previdência. No comando do partido, Alckmin terá mais espaço para negociar alianças com outras siglas, influenciar os diretórios estaduais, além de ganhar uma maior exposição na mídia. Além de Alckmin, foram eleitos o governador de Goiás, Marconi Perillo, como vice-presidente. O segundo vice-presidente é o líder do PSDB na Câmara, Ricardo Tripoli.

Também são vice-presidentes os senadores Paulo Bauer (SC) e Flexa Ribeiro (PA), o governador do Paraná, Beto Richa, os deputados federais Shéridan Oliveira (RR) e Carlos Sampaio (SP), e o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes. O secretário-geral será o deputado Marcus Pestana (MG).

Na convenção, a mesa principal foi ocupada pelo prefeito de São Paulo, João Doria, por Alckmin, por Arthur Virgílio, e pelo então presidente interino do PSDB, Alberto Goldman, e pelo ex-presidente FHC. O senador Aécio Neves (PSDB-MG), ex-presidente do partido, chegou a ir até o local, mas não ocupou lugar de destaque nem discursou no palco.

Doria, cuja pré-candidatura ao Planalto chegou também a ser cogitada, anunciou na convenção seu apoio a Alckmin como candidato do partido à Presidência em 2018. “Quero dizer aqui o meu apoio, e reafirmar o meu apoio incondicional a Geraldo Alckmin, não apenas como presidente nacional do PSDB mas também para juntos termos a liderança de Geraldo Alckmin para caminhar à Presidência da República do Brasil”.

A escolha de Alckmin para o cargo, que se apresentou como candidato único após acordo que teve a participação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, é também uma tentativa de pacificar a divisão aberta com a saída do senador Aécio Neves do comando da legenda. Aécio chegou a ser ovacionado por uma claque de militantes ao chegar à convenção, mas vaiado do lado de dentro do centro de convenções.

Pego pelas investigações da delação da JBS, e denunciado por corrupção e obstrução de Justiça, Aécio se licenciou da presidência do partido em maio deste ano e passou o posto interinamente ao senador a Tasso Jereissati (CE). Aécio nega qualquer irregularidade.
Pesquisa Datafolha divulgada no dia 2 deste mês apontou Alckmin empatado numericamente em quarto lugar com o ex-governador Ciro Gomes (PDT, 6%) e tecnicamente com o ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa (sem partido mas cortejado pelo PSB, 5%) e o senador Alvaro Dias (Podemos, 3%).

Nesse cenário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera com 34% e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) fica na segunda posição, com 17%. Marina Silva (Rede) aparece com 9%, mas tecnicamente empatada com Alckmin, Ciro, Barbosa e Alvaro Dias.
A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

Crédito do UOL

Às vésperas do recesso legislativo, que oficialmente começa no dia 23, os próximos 10 dias úteis de trabalho no Senado devem ser de esforço concentrado. O presidente da Casa, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), adiantou que além de apreciar medidas provisórias (MPs) que trancam a pauta, ele quer votar na semana que vem no plenário uma pauta positiva de propostas nas áreas de economia e segurança pública. A próxima sessão deliberativa do Senado foi convocada para terça-feira, às 11h. Apesar do esforço, Eunício admite que algumas propostas ficarão para o ano que vem.

“Como estamos perto do recesso, quero deixar uma pauta pronta para as primeiras semanas do próximo ano, tanto na questão da microeconomia — aquilo que não puder ser discutido este ano — quanto na questão da segurança pública. Mas vamos aprovar todas as matérias possíveis neste momento” afirmou o senador.

Reclamação

O presidente do Senado, que também deve apresentar nos próximos dias um balanço das matérias aprovadas em 2017, lamentou mais uma vez que as MPs cheguem trancando a pauta da Casa e reclamou da demora dos deputados em aprovar a proposta de emenda à Constituição (PEC) que muda o rito das MPs na Câmara e no Senado. “Mais uma vez fiz um apelo ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para que aprove a PEC que está lá há mais de três anos sob pena de eu ter que devolver as medidas provisórias que vão chegar ao Senado para que a gente tenha condição de votar”, reclamou.

Hoje, uma MP só vai ao plenário da Câmara depois de aprovação por uma comissão especial mista. Já a PEC defendida por Eunício estabelece que a medida provisória deve ser discutida por uma comissão especial em cada Casa (Câmara e Senado) e vá direto ao plenário se for esgotado o prazo no colegiado. A PEC está na pauta da Câmara, mas ainda não há acordo para a votação.

Congresso

Eunício Oliveira também convocou sessão do Congresso Nacional para a próxima terça-feira (13), às 14h. Para abrir caminho para a votação da Lei Orçamentária de 2018 (PLN 20/2017), estão na pauta sete vetos presidenciais pendentes e 17 projetos de lei. O primeiro veto a ser analisado será o do projeto que permite o porte de armas a agentes de trânsito.

Vencida essa pauta, o presidente do Congresso já adiantou que pretende votar a Lei Orçamentária na quinta-feira (14), mesmo dia em que o relatório do deputado Cacá Leão (PP-BA) deve ser votado na Comissão Mista de Orçamento.

No entanto, esse cronograma ainda é incerto, já que poderia atrapalhar as negociações para votação da proposta de reforma da Previdência na Câmara. O receio se justifica porque, tradicionalmente, o Congresso fica esvaziado após a votação do Orçamento. Eunício afirma que essa não é a intenção e que o calendário das duas votações não está ligado. A votação da LOA, na semana que vem, acredita, poderia até liberar os deputados para se dedicarem exclusivamente à reforma.

Agencia Brasil

O presidente Michel Temer disse neste domingo (10) que a reforma da Previdência será aprovada, se não em 2017, "no início do ano que vem”. A declaração foi dada em entrevista, pouco antes de embarcar de volta a Brasília. O presidente viajou a Buenos Aires para participar da abertura da 11ª Conferência Ministerial da Organização Mundial do Comercio (OMC), onde destacou em seu discurso que o Brasil "deixou a recessão para trás".

 “Para não dizer que não falei de flores, quero dizer que a reforma da Previdência vai muito bem. Fecharam questão já o PMDB, o PTB, o PPS [ a favor da reforma]. Hoje falei com os presidentes do PP, do PSD e agora falei com o presidente do PRD. Estão todos entusiasmados para o eventual fechamento da questão”, acrescentou.

Mesmo que não consiga suficiente apoio para aprovar a reforma em 2017, Temer assegurou que a discussão “nunca vai parar”. A declaração do presidente ocorre em meio às negociações entre o governo e os partidos da base aliada para tentar encerrar o ano com a reforma da Previdência aprovada na Câmara. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16, que modifica regras do sistema previdenciário, precisa do apoio de pelo menos 308 votos, em dois turnos, para ser aprovada.

O presidente viajou acompanhado do novo ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, que é um dos principais articuladores do governo na Câmara. Marun disse que o governo "tem consciência" de que ainda não tem os votos necessário. No entanto, afirmou que a missão dele, junto com o governo e líderes da Câmara, é angariar o apoio necessário. Segundo Marun, ele iniciará o trabalho de busca por votos na sexta-feira, após sua posse que está marcada para quinta-feira.

"Confio que até o dia 18 teremos os votos necessários para que seja colocado em votação", afirmou, repetindo a expectativa que já havia sido anunciada pelo líder do governo na Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). A votação no Senado já estava prevista para ocorrer somente no ano que vem.

Pela agenda da Câmara desta semana, o relatório elaborado pelo deputado Arthur Maia (PPS-BA) deve ser lido em plenário na quinta-feira (14) de manhã. A partir daí, líderes fariam a defesa da proposta e estaria aberta a discussão para que a votação ocorresse nos dias 18 e 19.

Mercosul

Temer aproveitou a viagem para se reunir com os presidentes dos outros três países do Mercosul. O bloco regional -  formado pelo Brasil, a Argentina, o Uruguai e o Paraguai – está negociando um acordo de integração com a União Europeia (UE). Mas mesmo estando fora do país, Temer continuou negociando apoio parlamentar para a aprovação da reforma da Previdência.

Agencia Brasil

Esta semana, durante pronunciamento feito pelo vereador sobralense Tiago Ramos na Câmara Municipal, ele voltou a falar sobre a falta de segurança nas ruas da cidade. Tiago disse que o clima de insegurança tem aumentado entre os sobralenses, e que poderia ser a hora da prefeitura armar a Guarda Civil do Município. 

O vereador disse ainda que o cenário atual da violência tem como principal responsabilidade o descuido, onde segundo ele, os governantes do passado não tiveram com a educação.

Acompanhe estes e outros detalhes desta entrevista no vídeo abaixo:

 

 cidade de Sobral, na zona Norte do Ceará, recebeu na terça-feira, 5 de dezembro, uma delegação da Etiópia composta por três representantes do Governo, quatro do UNICEF e dois do Programa de Administração de Assuntos de Refugiados, em missão técnica e intercâmbio de experiência nas áreas de saneamento e de infraestrutura hídrica. Foram feitas apresentações sobre o Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar) e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). Em outra etapa, o grupo conheceu a Estação de Tratamento de Esgoto do Residencial Nova Caiçara.

A visita em Sobral teve início às 8h, com a coordenação do diretor de Unidade de Negócios do Interior da Cagece, Hélder Cortez. Entre os presentes, esteve a coordenadora de Saneamento Urbano do Ministério de Irrigação, Água e Eletricidade, do Governo da Etiópia, Shewanesh Demeke Weldemeskel. O coordenador do Sisar em Sobral, Adauto Alves, fez um relato sobre o abastecimento de água nas comunidades rurais, onde os próprios moradores operam o sistema.

Em seguida, foi houve apresentação sobre o funcionamento do SAAE, Autarquia municipal criada em 1961, que trabalha com tratamento e distribuição de água e esgotamento sanitário. A exposição foi feita pelo diretor presidente, Marcos Martins Santos, que falou também sobre os projetos hídricos na região; as características do semiárido brasileiro e de Sobral, apresentando dados socioeconômicos do município. Ele esteve acompanhado do diretor operacional, Edmundo Rodrigues Júnior; do gerente de Água, Valney Oliveira; e do gerente de Esgoto, Maurício Aguiar.

A visita teve prosseguimento no Residencial Nova Caiçara, construído através do Programa Minha Casa, Minha Vida, numa parceria entre a Prefeitura de Sobral, Governo do Ceará e o Governo Federal. O grupo conheceu todo o sistema da Estação de Tratamento de Esgoto do SAAE no Residencial Nova Caiçara, que atende a mais de três mil apartamentos, com uma população estimada em cerca de 13 mil habitantes.

Programação no Ceará


A agenda da comitiva da Etiópia no Ceará começou na segunda-feira, 4, em Fortaleza, com reuniões com a Cagece, FUNASA e COGERH. Depois de Sobral, na tarde de terça-feira, 5, o grupo seguiu para comunidades atendidas pelo Sisar nos municípios de Forquilha e Santana do Acaraú.  Para quarta-feira, 6, estão programadas atividades em Itapipoca e Paraipaba.

A visita ficará encerrada em Fortaleza, nos dias 7 e 8, com reuniões na Secretaria das Cidades, na Cagece e na Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (Arce).

Blog de Sobral

A Secretaria da Educação de Sobral recebeu, nesta terça-feira (5), a comitiva dos municípios de Benevides (PA) e Cajamar (SP), além dos consultores do currículo de Língua Portuguesa e Matemática e representantes Instituto Natura, parceiro do Município no desenvolvimento dos documentos curriculares. Em pauta, as ações da Secretaria da Educação e a implementação dos novos currículos de Sobral.

O secretário da Educação de Sobral, Herbert Lima, apresentou à comitiva a estrutura organizacional da Secretaria e o trabalho desenvolvido na educação pública municipal de Sobral nos últimos 20 anos. A coordenadoria de Ensino Fundamental, Edna Carvalho, acompanhada do grupo de trabalho responsável pela elaboração dos currículos de Língua Portuguesa e Matemática no município de Sobral, explicou como foi o processo de elaboração dos novos currículos de Sobral, pautados em altas expectativas.

No período da tarde, a comitiva realizou uma visita técnica à Casa da Avaliação para conhecer, em detalhe, como é planejado, operacionalizado e aprimorado o sistema de avaliação municipal de Sobral. Também visitaram a Escola de Formação Permanente do Magistério e Gestão Educacional (Esfapege), responsável pela formação continuada dos professores da Rede Pública Municipal de Ensino de Sobral.

Nos dias 6 e 7 de dezembro, as equipes das secretarias de educação de Sobral e Benevides e Sobral debatem os desafios para a implementação do currículo em cada uma das cidades. “A equipe da Secretaria da Educação de Benevides já havia conhecido o currículo de Sobral e produzido atividades didáticas baseadas no currículo, assim como a equipe de Sobral também. Então em 2018 o novo currículo já estará sendo trabalho na sala de aula”, explicou a consultora do município na elaboração dos currículos, Ilona Becskeházy, mestre em Educação pela PUC-Rio e doutoranda em Política Educacional pela Universidade de São Paulo (USP).

Blog de Sobral

Com o intuito de estabelecer novos limites para a zona urbana do município e facilitar a concentração de pessoas em determinados pontos da cidade, o prefeito Ivo Gomes sancionou, na noite desta quarta-feira (06/12), a Lei Complementar Nº56, que trata da alteração do perímetro urbano de Sobral. Com a nova Lei, aprovada pela Câmara Municipal de Vereadores na última terça-feira (05/12), Sobral passa a ter 35 bairros, a contar com a inclusão do Nova Caiçara, que estava dentro do limite do bairro Cidade Dr. José Euclides.

Segundo a coordenadora de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, Maria do Carmo Alves, “a alteração do perímetro urbano promove uma maior interação entre as diversas atividades urbanas e faz com que a cidade cresça de uma forma melhor planejada, com mais compatibilização de usos e melhor aproveitamento da infraestrutura instalada”.

O novo perímetro urbano de Sobral incentiva uma das maiores premissas da gestão municipal, que é a ocupação dos vazios urbanos, potencializando o crescimento urbano e a permeabilidade do território. Tudo isso, garantindo uma melhor adequação aos recursos ambientais de toda a cidade.

A Lei de alteração do perímetro urbano entra em vigor a partir desta quarta-feira (06/12) e irá melhorar ainda mais a qualidade de vida de toda a população de Sobral.

Blog de Sobral

Publicidades

Usuários online

Temos 1040 visitantes e Nenhum membro online

Nossos vídeos