Wellington Marques

Wellington Marques

(88) 9.9989.4965

Mais de duzentas mulheres estiveram reunidas na noite da última sexta-feira, dia 4 de março, no Buffet Dona Flor. O evento contou com a participação de mulheres vindas de todos os bairros e distritos de Sobral. Fizeram parte do evento, o presidente do PSDB em Sobral, o Dr. Domingues Guimarães, a presidente estadual do PSDB Mulher, Maria de Jesus, Dra. Eletice Rodrigues, Dr. Guimarães, pré-candidato a prefeito de Sobral, e da renomada professora e vereadora do Estado de Goiás, Dra. Cristina Lopes Afonso, que foi a palestrante oficial do evento, discutindo a temática “Os desafios da mulher na sociedade”: “Fiquei maravilhada com a participação das mulheres de Sobral que vieram para discutir assuntos que envolvem, diretamente, a mulher no contexto social. Esta união das mulheres sobralenses foi importante para discutirmos a participação ativa do gênero na política Sobralense. Elas querem estar inseridas e estão otimistas quanto a isso”, explicou a palestrante Dra. Cristina Lopes Afonso, que testemunhou a sua luta e dor que acabaram resultando na sua vontade de fazer parte das grandes discussões políticas do seu Estado. 

 

Foi empossada a diretoria do PSDB Mulher de Sobral ficando como presidente a Dra. Eletice Ribeiro: “Estou muito feliz em poder presidir este movimento das mulheres aqui em Sobral. As mulheres precisam saber que somos força, e que podemos e devemos ajudar na construção de uma cidade mais digna e que respeite e valorize mais as mulheres”, disse a presidente do PSDB Mulher de Sobral, Dra. Eletice Rodrigues. 

Durante o encontro, houve uma apresentamos da Companhia de dança Korpus Libertus. A bailarina Drielly Marques fez uma belíssima apresentação que emocionou ao público presente.

A presidente Dilma Rousseff mandou um recado para o ex-ministro e atual diretor da Transnordestina, Ciro Gomes. Após o jantar que reuniu a cúpula do PDT na última terça-feira (1), Dilma puxou para o canto o deputado cearense Leônidas Cristino e pediu que Ciro parasse de falar mal dos familiares do ex-presidente Lula, entre eles, Lulinha.

Segundo o colunista Ilimar Franco (O Globo), Dilma afirmou que é preciso cuidado ao falar de familiares, pois isso não pega bem e pode fechar as portas. Em recente entrevista à Rede Brasil, Ciro disse que Lula mistura política com dinheiro. 

Lulinha é investigado pela Operação Zelotes por ter recebido R$ 2,4 milhões de um lobista acusado de participar de um esquema de compra de medidas provisórias.

O juiz Francisco Marcello Alves Nobre, atuando pelo Grupo de Descongestionamento do Interior, condenou Andréa Santos Fontenele Rocha, ex-secretária de Educação de Viçosa do Ceará por ato de improbidade administrativa. Ela terá de pagar multa de R$ 20 mil e restituir a quantia correspondente a 30% sobre os valores das licitações não efetivadas.

Além disso, teve os direitos políticos suspensos por cinco anos e não poderá contratar com o Poder Público pelo mesmo período, nem receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica.

Segundo o magistrado, ficaram comprovadas nos autos as irregularidades nas contas. “O conjunto probatório dos autos não deixa dúvida da necessidade de responsabilizar o promovido [ex-gestora] pela prática de atos de improbidade administrativa que causaram prejuízo ao erário”.

Conforme denúncia do Ministério Público do Ceará (MP/CE), durante o exercício de 2008, Andréa era secretária e gestora das contas do Fundo Municipal de Saúde. Após analise da contabilidade, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) constatou que ela deixou de realizar licitação para contratar serviços cujos valores são acima dos limites permitidos, como aluguel de veículos nos montantes de R$ 59 mil e R$ 10.500,00.

Por conta disso, o órgão ministerial requereu a condenação dela por cometer improbidade administrativa. Na contestação, a Andréa alegou que os procedimentos licitatórios foram realizados.

Ao julgar o processo, o magistrado destacou que “não foram realizados os processos licitatórios necessários às contratações especificadas na petição inicial, ressaltando que o prejuízo ao erário se mostra evidente, posto que, com a omissão apontada, impediu a contratação da melhor proposta pela Administração Pública”. A decisão foi publicada no Diário da Justiça nessa segunda-feira (29/02).

Com TJCE

 

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) afirmou que fica “inevitável” a discussão sobre o afastamento da presidente Dilma Rousseff após a divulgação de trechos do processo de delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) . Para ele, o País precisa de um governo que tenha firmeza para reverter a recessão da economia.

Em Brasília, Tasso afirmou que a delação do senador Delcídio faz acusações gravíssimas, absolutamente indefensáveis e que comprometem a legitimidade do governo Dilma Rousseff em continuar no comando do País.

Sem condições
“O governo perdeu todas as condições morais e legais para continuar governando, principalmente dentro da conjuntura de crise econômica que estamos vivendo”, afirmou o tucano.

Delação
Segundo a revista IstoÉ, na deleção de 400 páginas, Delcídio citou vários nomes, entre eles o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do da presidente Dilma Rousseff. O senador ainda detalhou os bastidores da compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras, entre outros assuntos.

A Operação Lava Jato, que começou em março de 2014 e investiga um esquema bilionário de lavagem de dinheiro e evasão de divisas, chegou na 24ª fase nesta sexta-feira (4).

Segundo a PF, a operação ocorre na casa do ex-presidente Luiz Inácio da Silva, em São Bernardo do Campo, e em outros pontos em São Paulo, no Rio de Janeiro e na Bahia.

O ex-presidente é alvo de um dos mandados de condução coercitiva e será obrigado a prestar esclarecimentos, segundo a Polícia Federal.

“Aletheia”
A ação foi batizada de “Aletheia” e é uma referência a uma expressão grega que significa “busca da verdade”. Às 6h50, policiais estavam em frente ao Instituto Lula, em São Paulo.

Ao todo, foram expedidos 44 mandados judiciais, sendo 33 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva – quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento.

Crimes
De acordo com a PF, entre os crimes investigados nesta etapa estão corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto de esquema criminoso revelado e relacionado à Petrobras.

23ª fase
A 23ª fase, batizada de Acarajé, foi deflagrada no dia 22 de fevereiro e prendeu o marqueteiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Santana, além de mulher dele Monica Moura. João Santana e a mulher Mônica Moura são suspeitos de receber US$ 7,5 milhões em conta secreta no exterior. A PF suspeita que os recursos tenham origem no esquema de corrupção na Petrobras investigado na Lava Jato. Ele é publicitário e foi marqueteiro das campanhas da presidente Dilma Rousseff (PT) e da campanha da reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 2006.

E ainda
Acarajé era o nome usado pelos suspeitos para se referirem ao dinheiro irregular. A PF suspeita que os recursos tenham origem no esquema de corrupção na Petrobras investigado na Operação Lava Jato. Uma das principais linhas de investigação são os repasses feitos pela Odebrecht ao marqueteiro. A pedido da PF e do MPF, o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na 1ª instância, decidiu converter a prisão temporária do casal para preventiva. Com isso, eles ficarão presos por tempo indeterminado.

Com informações do G1

O clima de festa e “reencontro” marcou o evento promovido pelo PDT, na noite desta quinta-feira (3), no Náutico Atlético Cearense, para oficializar a filiação de deputados estaduais e federais do grupo liderado pelos irmãos Cid e Ciro Gomes.

Com uma hora e 20 minutos de atraso, as lideranças desembarcaram juntas: Roberto Cláudio (prefeito de Fortaleza), Cid Gomes (ex-governador), Ciro Gomes (ex-ministro), Carlos Lupi (presidente nacional do PDT), André Figueiredo (presidente do PDT no Ceará e ministro das Comunicações) e Netinho de Paula (ex-vereador de São Paulo).

Do estacionamento ao palanque onde concederam entrevistas, Cid e Ciro foram abordados “no passo a passo” por simpatizantes da legenda. Distribuíram sorrisos, abraços e fizeram muitos “selfies”.

Roberto Cláudio
O prefeito Roberto Cláudio ganhou destaque e foi colocado, numa clara estratégia para dar visibilidade ao gestor, no centro das atenções. Logo na entrada do clube, recepcionistas entregaram aos convidados uma revista do PDT com as realizações de RC em todos as áreas da administração municipal. Uma espécie de prestação de contas. Em uma das páginas centrais, a mensagem enfatizava que Roberto Cláudio “agora é 12”, numa referência a mudança de partido e, obviamente, ao  número que será digitado na urna em outubro. Na eleição passada, RC, ainda no PSB “era 40”.

Ciro
Outro momento de destaque na noite foi o lançamento da pré-candidatura de Ciro Gomes à presidência da República. O presidente do PDT no Ceará e ministro das Comunicações, André Figueiredo, reafirmou o apoio da legenda e disse que Ciro irá “honrar o Ceará no Palácio do Planalto”. O presidenciável foi bastante aplaudido pelos correligionários.

Delcídio
Sobre a suposta delação premiada do senador Delcídio do Amaral, Ciro disse que o “País passou metade do dia, na ponta dos pés, nervoso” com a publicação da IstoÉ, mas ressaltou que a credibilidade da informação foi comprometida ao longo do dia.

“É mentira. O  Brasil pirou e a imprensa de São Paulo enlouqueceu. O senador [Delcídio do Amaral] desmentiu. O Janot, que seria o encarregado de fazer a delação, desmentiu.”, disparou Ciro ao comentar as denúncias da suposta delação que citava a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula.

Dilma
Em entrevista, o ex-governador Cid Gomes avaliou que a presidente Dilma Rousseff não está envolvida nos escândalos de corrupção da Petrobras, embora as supostas delações do senador Delcídio do Amaral citem a petista. “Até que provem o contrário, Dilma não tem nenhuma relação com esse mar de lama. Pelo contrário. Foi no governo dela, com as instituições mais fortalecidas, que tudo veio à tona”, defendeu. Ainda sobre as delações, Cid ponderou que “se o que ele [Delcído] está denunciando for apurado e se comprovar, eu serei o primeiro a reconhecer e mudar minha opinião sobre a presidente Dilma”.

Camilo
O governador Camilo Santana, que é filiado ao PT, mas pertence ao grupo cidista, não foi ao ato de filiação dos aliados. No entanto, o pai dele, Eldoro Santana, e o irmão, Tiago Santana, prestigiaram todo o evento.

No PDT
Assinaram a ficha de filiação, os deputados federais: Vicente Arruda, Ariosto Holanda, Leônidas Cristino e Antônio Balhmann. Na bancada de deputados estaduis, migraram para o PDT: José Albuquerque, Ivo Gomes, Antonio Granja, Jeová Mota, Manuel Duca, Miriam Sobreira, Sérgio Aguiar e José Sarto. Os vereadores: Salmito Filho, Adail Júnior, Carlos Dutra, Antonio Henrique e Elpídio Nogueira. O secretário da Fazenda, Mauro Filho, e a vice-governadora Izolda Cela completam a lista de novos filiados.

De acordo com o colunista Murilo Ramos, da revista Época, o comando do diretório do PMDB do Rio de Janeiro excluiu o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, da lista de delegados indicados para a reunião que vai eleger o comando nacional do partido.

Segundo a coluna Expresso, a decisão foi tomada pela cúpula da legenda no Rio – leia-se Sérgio Cabral, Jorge Picciani, Eduardo Paes e Luiz Fernando Pezão – e mostra o quão isolado Cunha está entre seus correligionários no Estado.

Cunha terá dois votos na convenção do PMDB por ser deputado federal e presidente da Câmara, mas não como delegado indicado pela legenda no Rio. Leonardo Picciani, por exemplo, acumula votos por ser deputado federal, líder da bancada, e delegado.

Confira a lista com os nomes dos delegados enviados pelo RJ:

Titulares

Sergio Cabral

Eduardo Paes

Jorge Picciani

Luiz Fernando Pezão

Leonardo Picciani

Marco Antonio Cabral

Moreira Franco

Pedro Paulo Carvalho

Washington Reis

Paulo Melo

Fernando Jordão

Rafael Picciani

Aluizio dos Santos Júnior

Regis Fichtner

Suplentes

Vinicius Farah

Nelson Bornier

Soraia Santos

Marcos Mendes

Celso Pansera

Edson Albertassi

Andre Lazaroni

Afonso Monnerat

Bernardo Rossi

Gustavo Tutuca

Max Rodrigues Lemos

Celso Jacob

Laura Carneiro

Jorge Felippe

Com informações da Revsita Época.

De acordo com a coluna Expresso, do jornalista Mauricio Ramos, da revista Época, o juiz Sergio Moro transformou em preventivas as prisões de João Santana e sua mulher, Mônica Moura. As prisões temporárias de ambos expirariam nesta quinta-feira (03/03). Agora, eles ficam presos por tempo indeterminado.

A coluna Expresso apurou que assessores da presidente Dilma Rousseff já esperavam a conversão das prisões dos marqueteiros. A maior preocupação é com o que Mônica Moura pode vir a falar. No gabinete de Dilma, diz-se que Mônica é imprevisível.

Com informações da Revista Época.

O senador Delcídio Amaral (preso na operação Lava Jato) acusou a presidente Dilma Rousseff de atuar três vezes para interferir na Operação Lava Jato por meio do Judiciário. A informação é da revista IstoÉ.

“É indiscutível e inegável a movimentação sistemática do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo e da própria presidente Dilma Rousseff no sentido de promover a soltura de réus presos na operação”, teria afirmado Delcídio na delação em delação premiada. Cardozo deixou esta semana o Ministério da Justiça alegando sofrer pressões do PT.

Segundo Delcídio, uma das investidas da presidente Dilma passava pela nomeação do desembargador Marcelo Navarro para o Superior Tribunal de Justiça (STJ). “Tal nomeação seria relevante para o governo”, pois o nomeado cuidaria dos habeas corpus e recursos da Lava Jato no STJ”, afirma a reportagem.

Delcídio contou aos procuradores que a estratégia foi discutida com Dilma no Palácio da Alvorada e que sua tarefa era conversar “com o desembargador Marcelo Navarro, a fim de que ele confirmasse o compromisso de soltura de Marcelo Odebrecht e Otávio Marques de Azevedo”, da Andrade Gutierrez.

Gravado
Ainda de acordo com a IstoÉ, Delcídio se reuniu com Navarro no próprio Palácio do Planalto, no andar térreo, em uma pequena sala de espera, o que, segundo o senador, pode ser atestado pelas câmeras de segurança. No STJ, Navarro cumpriu a suposta orientação, mas foi voto vencido.

Lula
Na deleção de 400 páginas, Delcídio citou vários nomes, entre eles o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e detalhou os bastidores da compra da refinaria de Pasadena pela Petrobras, entre outros assuntos. Lula também teria sido o responsável por marcar a conversa entre o senador e Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, preso pela Lava Jato. O encontro foi gravado e levou o senador à prisão. Ele foi solto há menos de um mês, mas não antes de prestar depoimento à Polícia Federal.

Com informações da IstoÉ

Deputados estaduais e federais ligados aos irmãos Ferreira Gomes, além da vice-governadora Izolda Cela, assinam esta semana a ficha de filiação ao PDT com o objetivo de fazer o novo partido crescer rumo a um projeto presidencial em 2018 e também ampliar suas bases na disputa municipal em 2016.

Os parlamentares eram filiados ao Pros. A solenidade está marcada para esta quinta-feira (03), a partir das 19 horas, em jantar no Náutico Atlético Cearense.

A mudança conta com a bênção do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e do presidente estadual André Figueiredo, também ministro das Comunicações, e visa fortalecer a bancada federal do partido – hoje com apenas 19 deputados -para dar mais tempo de TV à sigla, além de verbas do fundo partidário.

“Vai ser um evento festivo, com jantar de adesão, para juntar todas aquelas pessoas que vão se filiar ao nosso partido”, frisou André Figueiredo, que prevê a filiação de nove deputados estaduais e mais três deputados federais.

Maior
Segundo o ministro, com as novas filiações, o PDT se tornará a maior legenda do Estado do Ceará em termos de parlamentares. “Nós esperamos com essas novas filiações que o partido se consolide como uma legenda que tem história, que tem tradição no Estado do Ceará, que vai ser o maior do Ceará e faça um papel relevante, oferecendo boas opções para a população na escolha de grandes nomes para os cargos de vereador e de prefeito”, destacou o ministro.

Janela
A migração do grupo político dos irmãos Cid e Ciro Gomes, que já estão filiados ao PDT, foi iniciada em 2015, mas só será concluída agora após “abertura” na legislação eleitoral . A troca de partidos, sem sanções da Justiça Eleitoral, se tornou possível desde a quinta-feira, 18 de fevereiro, com a promulgação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) n° 182/2007, no Senado. A chamada“janela partidária” ficará aberta por 30 dias.

Figueiredo lembrou, ainda, que serão realizados encontros regionais para filiação de lideranças ao PDT, nos municípios de São Gonçalo do Amarante, Camocim, Crateús, Crato e Iguatu.

Reeleição
Quase todos os prefeitos cearenses que seguem a orientação do grupo cidista também já se filiaram, juntamente com alguns vereadores. O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, já está filiado ao PDT desde setembro de 2015. Sobre a disputa eleitoral em Fortaleza, o ministro informou que a candidatura de reeleição do prefeito Roberto Cláudio continua “de vento em popa” porque, segundo ele, a sua administração é a “melhor dos últimos anos” e, todas as áreas, com destaque em mobilidade urbana, saúde e educação. “Essa postulação vai melhorar mais ainda com essas novas adesões ao partido que vão ocorrer nesta quinta-feira”, salientou.

Apoio
Figueiredo afirmou que as filiações não mudaram o posicionamento do partido junto ao governador Camilo Santana e a presidente Dilma Rousseff, a quem teceu elogios. Segundo o ministro, nos próximos meses, o Governo Federal começará a dar sinais de melhorias, justificando que Dilma já está tomando todas as providências para a retomada do crescimento.“2015 foi um ano de crise aguda, mas acredito que, já neste ano, nós já vamos conseguir algumas melhoras”, disse, acrescentando que o ministro Nelson Barbosa, da Fazenda, está tomando as providências necessárias no que se refere a enxugamento, mas sem esquecer apoio ao setor produtivo. “Já dá para a gente perceber que as coisas estão começando a melhorar, ainda é hora de sofrimento para a população, mas vem coisa boa por aí”, ressaltou.

Quem deixa o Pros para o PDT
Estaduais: Sérgio Aguiar, Antônio Granja, Dr. Sarto, Ivo Gomes, Jeová Mota (atualmente secretário do Esporte), Manoel Duca, Robério Monteiro, Mirian Sobreira (na Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas) e o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque.

Federais: Ariosto Holanda, Antonio Balhman, Leônidas Cristino e Vicente Arruda

E ainda: A vice-governador do Ceará, Izolda Cela, e o secretário da Fazenda do Estado, Mauro Filho, também irão oficializar a filiação ao PDT.

Com informações do OE

Publicidades

Usuários online

Temos 1170 visitantes e Nenhum membro online