Wellington Marques

Wellington Marques

(88) 9.9989.4965

Terça, 16 Janeiro 2018 08:23

Mostra de Filmes Indígenas Contemporâneos

A Casa da Cultura de Sobral recebe, nesta terça feira (16/01), a “Mostra de Filmes Indígenas e Contemporâneos”, um espaço de discussão e divulgação que surge para fortalecer e dar destaque à produção audiovisual etnográfica e indígena no Estado.

A mostra inicia às 19h e traz uma programação inusitada e “exótica” com a presença viva dos indígenas contemporâneos do Ceará, seus corpos, sons e rituais, seus imaginários em franco intercâmbio com as cosmologias de outros povos nativos do Brasil, mobilizando uma rede afetiva local de artistas, cinéfilos, pesquisadores, estudantes, professores e interessados em geral em uma experiência de expandir o cinema em vários sentidos. A programação é gratuita.

Serviço:
Mostra de Filmes Indígenas e Contemporâneos
Quando - 16 de janeiro (terça-feira) 
Onde - Casa da Cultura - ( Av. Dom José, 929, Centro)
Hora - 19h

Com informações - Blog de Sobral

Em ato realizado neste sábado (13) em Porto Alegre a favor da candidatura do ex-presidente Lula à Presidência, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) declarou que “a única solução possível do ponto de vista legal” é a absolvição de Lula no julgamento em segunda instância pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) da condenação do político a nove anos e meio de prisão decretada pelo juiz Sergio Moro. “Uma sentença condenatória não será uma sentença justa”, disse ela.

O julgamento está marcado para o próximo dia 24, na capital gaúcha. Apesar de ter sido chamado de “o centro das atenções” entre os atos de sábado, chamado de Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Democracia e do Direito de Lula ser Candidato, o evento na cidade estava esvaziado, com poucas palmas e respostas do público aos gritos de “eleição sem Lula é o quê?”vindos do palco entre um discurso e outro.

Mobilização
Em entrevista antes do ato, Gleisi afirmou que a mobilização popular é fundamental para mostrar ao mundo “o absurdo desse processo contra Lula, que começou errado” -segundo ela, sem base jurídica, sem provas, sem crime. “É um processo político, então é na política que a gente tem que recorrer”, disse ela, acrescentando que o Judiciário deve ter se arrependido de ter marcado tão cedo a data do julgamento. “Na política nós sabemos brigar.”

Judiciário
“Eles achavam que iam fazer o julgamento no dia 24 porque iam nos encontrar adormecidos, mas se enganaram profundamente”, declarou no palco o deputado federal Marco Maia (PT-RS). Outros políticos presentes no evento, como os deputados federais Pepe Vargas (PT-RS) e Maria do Rosário (PT-RS) e a vice-presidente do PCdoB, Abgail Pereira, também criticaram o Judiciário. “O presidente do TRF-4, quando Moro proferiu a sentença lá atrás, disse que era irrepreensível, histórica. Ele não tinha lido a sentença. Como um presidente de tribunal diz uma coisa dessas?”, afirmou Gleisi.

Candidatura
Ela disse crer que o Judiciário trabalha com parcialidade e esperar “sinceramente” que o TRF-4 desfaça a impressão. Caso Lula seja condenado, o PT não irá reconhecer. “Lula continuará candidato, vamos continuar nossa luta”, afirmou. “Estamos fazendo disputa política, não eleitoral.” A opinião foi corroborada por Pepe Vargas, para quem a mobilização não terminará no dia 24.“Independente do resultado, Lula será candidato a presidente”, afirmou. Vargas chamou ainda o processo de farsa jurídica, com o objetivo de impedir a candidatura de Lula.

“Nós vamos fazer o registro da candidatura no dia 15 de agosto. Nem antes, nem depois, porque é o que determina a lei eleitoral. Até lá, Lula vai continuar falando de política, denunciando o golpe, fazendo suas caravanas”, acrescentou Gleisi. “Não tem nenhuma lei que impeça o PT de registrar a candidatura do Lula mesmo com a condenação do TRF-4. Depois disso, o partido continuará usando mecanismos jurídicos para manter o ex-presidente no páreo. “Vamos pelear na Justiça, não vamos ficar mansos”, afirmou.

“Pior”
Segundo Vargas, a cada dia que passa as pessoas que foram “iludidas” que tirando o PT e Dilma do poder a corrupção iria melhorar vão vendo mais que foram enganadas. “Aumenta o preço da luz, da gasolina, o desemprego é grande. A vida das pessoas piorou. Elas vão vendo que nos governos Lula e Dilma estavam melhores. Por isso que o Lula disparou nas pesquisas. E é lógico que os golpistas não querem.”

“Golpe”
Para Maria do Rosário, que falou em vídeo transmitido no site do PT, os atos do dia 13 são primeira etapa das eleições 2018. “Se Lula vier a ser condenado, estaremos diante de um golpe jurídico, judicial, como foi dado o primeiro”, afirmou. “É a primeira vez na história de nosso país que vemos um juiz inquisidor”, completou Abgail Pereira, em referência a Sergio Moro.

Com informações da Folha

O presidente Michel Temer se reuniu com ministros na manhã deste domingo (14) para tratar do cenário econômico.

Participaram do encontro os ministros da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco; da Fazenda, Henrique Meirelles; da Justiça, Torquato Jardim, e o subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo Rocha, que substituiu o ministro Eliseu Padilha, de férias.

Antes da reunião, o presidente e os ministros fizeram uma caminhada de pouco mais de 1 quilômetro entre os palácios do Jaburu, onde Temer mora com sua família, e o Palácio da Alvorada.

Divulgação
Temer e os ministros conversaram sobre geração de empregos, inflação, contenção de gastos e reforma da Previdência. O presidente registrou o encontro e a caminhada em sua conta no Twitter. “Domingo também é dia de trabalho. Após uma caminhada entre os palácios do Jaburu e Alvorada, me reúno com alguns dos meus ministros para avaliar o cenário econômico, as medidas para reduzir a inflação, a geração de empregos, além da necessidade da reforma da Previdência”.

Em baixa
Na última quinta-feira (11), a agência de classificação de risco Standard & Poor’s rebaixou a nota do Brasil e justificou a decisão, entre outros fatores, pela demora do país em implementar reformas estruturantes, entre elas a da Previdência.

Política com K

As articulações para as eleições e a Copa do Mundo na Rússia devem afetar este ano o andamento das votações no Congresso Nacional, principalmente das propostas consideradas mais polêmicas que, para não atrapalhar o resultado das urnas, devem ser deixadas de lado.

Até agora, além de provocar uma reestruturação de quase todos os partidos políticos, o pleito de outubro tem motivado mudanças em várias bancadas e aproximado parlamentares que buscam reeleição de suas bases eleitorais.

Considerada fundamental pelo governo para o equilíbrio das contas públicas, na retomada dos trabalhos legislativos, a reforma da Previdência deve dominar a pauta primeiramente na Câmara e, se aprovada lá, no Senado.

Cronograma
De acordo com o cronograma estabelecido pelo presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, o início dos debates sobre a proposta de emenda à Constituição (PEC) – que altera as regras de acesso à aposentadoria – está previsto para 5 de fevereiro e a votação foi marcada para começar na semana seguinte ao feriado de carnaval, que este ano terminará no dia 13 de fevereiro, terça-feira.

Resistência
Aprovada em maio de 2017 pela Comissão Especial, a PEC 287/2016 ainda enfrenta muita resistência para ser analisada em plenário, onde precisa ser aprovada com o apoio mínimo de 308 dos 513 deputados. Desde o início de sua tramitação, o texto é contestado por diferentes grupos, como agentes penitenciários, trabalhadores rurais e servidores públicos que se posicionaram de forma contrária à PEC.

Maluf
Outro assunto que deve agitar 2018 na Câmara tem a ver com a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, que determinou a perda do mandato do deputado Paulo Maluf. Até o fechamento desta reportagem, o presidente da Câmara ainda não tinha apresentado recurso ao STF contra a decisão. Caso esse recurso seja apresentado e acatado pelo Supremo, os deputados terão que decidir em votação aberta no plenário da Câmara o futuro de Maluf.

O ex-prefeito de São Paulo foi condenado em maio pelo STF por lavagem de dinheiro, após ser acusado de usar contas no exterior para lavar valores desviados da prefeitura de São Paulo entre 1993 e 1996. O deputado se entregou à Polícia Federal no dia seguinte à decisão e foi transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, na última sexta-feira.

MP’s
Ainda em fevereiro, a Câmara pode começar a votação da medida provisória que altera alguns pontos da reforma trabalhista, aprovada no ano passado pelos parlamentares.Outras MPs estão na fila para análise, como a que trata do saque do PIS/Pasep (Programa de Integração Social/Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) por idosos, além da medida que estabelece os termos da renegociação das dívidas de estados e municípios com a União.

Reforma
Outra reforma que tem sido defendida pela equipe econômica do governo é a da simplificação tributária. A proposta – que prevê a extinção e substituição de alguns impostos, a adoção da cobrança eletrônica de tributos e outras alterações no regime de tributação do país – ainda está sendo discutida em comissão da Câmara e pode avançar neste semestre.

Supersalários
Também pode ser discutida no primeiro semestre a proposta que prevê limitação dos salários de agentes públicos, aposentados e pensionistas. O projeto de lei que estabelece um teto remuneratório aguarda parecer do relator na comissão especial antes de ser analisado pelo plenário.

Senado 
Com as principais matérias de 2018 dependendo de votação na Câmara, o Senado deve ficar em compasso de espera. A votação de matérias polêmicas que não tiveram acordo para serem concluídas em 2017 – como a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos, que está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa – e a do projeto que legaliza a união civil homoafetiva (PLS 612/11), que começou a ser debatida no plenário, mas não foi concluída, por resistência da bancada evangélica, deve ser deixada de lado em 2018.

Com informações das Agências

Vereadores de Itarema estão presos, desde junho, investigados em operação fantasma, e mesmo assim continuam recebendo os salários e benefícios de seus mandatos.

De acordo com o Ministério Público Estadual, a lei determina que os parlamentares recebam remuneração integral até o fim do julgamento, e caso sejam condenados terão de devolver o dinheiro recebido durante o período que estavam presos.

“Na minha opinião é um absurdo, porque isso não é o correto. Enquanto tem milhares de famílias passando necessidades, os vereadores estão presos e continuam recebendo o salário”, critica a moradora Maria Leonice, em entrevista à uma emissora de rádio em Fortaleza.

O ex-vereador José Vilmar, que cumpriu mandato de 2004 a 2008, comentou que a Câmara Municipal poderia ter resolvido a situação expulsando os envolvidos, após deslizes gravíssimos. Dentre os 13 detidos, uma vereadora que pediu prisão domiciliar alegando precisar cuidar de um filho especial confirmou que todos estão
recebendo salários normalmente.

A Câmara de Itarema está de recesso e só retomará as atividades no dia 2 de fevereiro.

Tribuna do Ceará

Uma viatura do Comando Tático Rural (Cotar) capotou na madrugada do último sábado sábado (13), no interior do Ceará. O acidente aconteceu na CE-166, que os municípios de Madalena e Quixeramobim.

Quatro policiais estavam no veículo e sofreram ferimentos leves. O motorista da viatura teria perdido o controle na curva, o que teria ocasionado o acidente.

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram enviadas ao local.

Os policiais foram levados ao hospital e passam bem. Uma perícia investigará a causa do acidente.

Tribuna do Ceará

A rotina de quem passa por um tratamento contra o câncer não é nada fácil, ainda mais quando se trata de crianças passando por essa situação.

O talento de um funcionário do CRIO (Centro Regional Integrado de Oncologia) está transformando e aliviando a rotina dessas crianças.

Tarcílio Monteiro, de 47 anos, trabalha no setor de manutenção do hospital. Há meses, recebeu a missão de dar mais cor e vida às máscaras que são utilizadas no tratamento de radioterapia. Ele transformou os objetos em máscaras de super-herói.

Fantasiados dos personagens, os pequenos se sentem mais à vontade. “Eles acham que são os super-heróis e acabam ficando mais tranquilos. Acho bastante motivador”, fala o pai de um dos pacientes.

Tribuna do Ceará

Órgãos públicos estaduais deverão reservar 10% das vagas do processo seletivo para a contratação de menor aprendiz e estagiário. Pelo menos é o que propõe o projeto de lei do deputado Walter Cavalcante (PP).

De nº 334/2017 e em tramitação na Assembleia Legislativa, a propositura exige reserva de vaga “obrigatoriamente em todos os processos seletivos para contratação de estagiário e de menor aprendiz, devendo os órgãos públicos estaduais assegurarem vasta divulgação desses concursos, em diversos meios de comunicação”.

A medida será fiscalizada pela Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), podendo o Ministério Público, Defensoria Pública e demais órgãos pleitearem ações para garantir o seu fiel cumprimento.

Regulamentação
Conforme o deputado Walter Cavalcante, atualmente o Ceará não dispõe de regulamentação no que tange à reserva de vagas ao portador de necessidade especial, bem como não há obrigatoriedade de que esse direito seja assegurado nas seleções para esse tipo de contratação. “Raramente, quando acontece, os órgãos públicos destinam um percentual mínimo de vagas nos concursos para preenchimento por esses cidadãos especiais”, afirma.

Publicidade
O parlamentar destaca que, para instituir essa igualdade, o setor público precisa garantir uma vasta publicidade na divulgação do processo seletivo, “a fim de que sejam extirpados dessas contratações os vícios escusos”.

Com informações da AL

O deputado estadual Capitão Wagner (PR), recua na intenção de disputar candidatura ao Governo do Estado nas eleições deste ano. Após veto do senador Tasso Jereissati (PSDB), em compor palanque com o presidenciável Jair Bolsonaro (PSC).
 
Com a desistência, sua tendência agora é disputar vaga de deputado federal, “por conta dessa inviabilidade de palanque aberto”. Disse Wagner.
 
Há quem diga que esta decisão do Capitão Wagner irá, de alguma forma, atrapalhar a candidatura à reeleição do deputado federal Cabo Sabino, e que esta decisão irá dividir opiniões dentro da corporação militar. Aqui na região Norte, Cabo Sabino deverá fechar chapa ao lado do sobralense Vereador Sargento Ailton, que tem tido, segundo os colegas vereadores de Sobral, um excelente desempenho parlamentar, e que deverá sair candidato como deputado estadual.                                               
 
Por fim, o deputado estadual lembra que “grande parte” do seu eleitorado é “militância voluntária” e “eleitores do Bolsonaro” que vestem a camisa do presidenciável carioca.
 
Com informações de O Povo
O ex-governador Cid Gomes (PDT), na entrevista que concedeu ao Programa Izaías Nicolau da Rádio Tupinambá, na tarde da última  sexta-feira (12), reconheceu uma reaproximação com o senador Eunício Oliveira (PMDB), mas, lembrou que a intenção é para viabilizar melhorias para o Ceará.
 
Segundo Cid Gomes, “Espero que esse processo de reaproximação (com Eunício) possa ser reconstruído em bases que beneficiem o povo cearense”, disse. 
 
Cid revelou que a própria candidatura não é prioridade e que só concorrerá se isso beneficiar o aliado petista governador Camilo Santana (PT) e o irmão, Ciro Gomes (PDT), que irá disputar a Presidência da República.
 
Blog Célio Brito

Publicidades

Usuários online

Temos 912 visitantes e Nenhum membro online