Capital e região

Capital e região (1068)

O Bilhete Único Metropolitano chega ao Cariri nesta sexta (29). O lançamento da novidade acontece às 18 horas, em solenidade na Praça Padre Cícero, em Juazeiro do Norte.

O governador Camilo Santana comanda a solenidade, que conta ainda com a presença do secretário das Cidades, Jesualdo Farias; do superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Igor Ponte; e do prefeito Arnon Bezerra.

Na oportunidade também será assinado convênio para a reforma da Praça Padre Cícero e a reestruturação das ruas adjacentes no bairro Centro, além da ordem de serviço de letreiro a ser instalado na Colina do Horto, na Serra do Catolé.

Em números
Com investimento de R$ 1.548.542,05 do Tesouro Estadual, e prazo de execução de 10 meses, o letreiro com placas de aço terá a frase: “Juazeiro, Capital da Fé”. A altura da estrutura metálica do letreiro é de aproximadamente 15 metros, enquanto a largura é de em média 8 metros. Cada letra terá 14 metros de altura.

Praça
Já a revitalização da praça de área de 3.143, 11 m² terá diversas intervenções, como nova pavimentação, mudança do layout, iluminação, paisagismo, dentre outras ações visando qualificar e resgatar o aspecto histórico do local. Já nas ruas contempladas serão realizadas a pavimentação em piso intertravado em algumas e a revitalização da pavimentação em outras. A previsão de conclusão da obra é de 12 meses. O investimento total é de R$ 3.246.704,08, sendo R$ 3.092.099,12 do Estado e R$ 154.604,96 da prefeitura.

Bilhete Único
Com a implantação do Bilhete Único do Cariri, os passageiros que utilizarem as linhas de ônibus metropolitanas pagarão uma única tarifa quando fizerem a integração com outras linhas metropolitanas e também quando fizerem a integração com as linhas de ônibus urbanas de Juazeiro do Norte. O intervalo para realização da integração é de até duas horas.

Na Prática
O benefício é válido para viagens de uma linha de ônibus metropolitana (I) para outra linha de ônibus metropolitana, ou de uma linha de ônibus urbana de Juazeiro do Norte(II) para uma linha de ônibus metropolitana ou ainda de uma linha de ônibus metropolitana para uma linha de ônibus urbana de Juazeiro do Norte. Ao embarcar no 1º ônibus, o passageiro deverá apresentar o Bilhete Único Metropolitano do Cariri. O pagamento da tarifa é feito normalmente nesta primeira viagem. Após o embarque no primeiro ônibus, ele tem até duas horas para embarcar no próximo ônibus e apresentar o seu Bilhete Único. No momento em que ele utiliza o Bilhete Único no 2º ônibus, realizará a integração dessas viagens sem pagara nova tarifa, viajando gratuitamente neste último percurso.

I – Linhas Metropolitanas – Aquelas que interligam os municípios de Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha e Missão Velha
II – Linhas Urbanas – Aquelas que interligam os bairros da Cidade de Juazeiro do Norte

Cadastramento
O cadastramento e o cartão do Bilhete Único Metropolitano do Cariri serão gratuitos. Em 10 dias úteis após realização do cadastro, os passageiros poderão receber o cartão com nome e foto, uma vez que o mesmo é pessoal e intransferível, no ponto onde efetuaram o cadastramento. Idosos e estudantes continuam com os seus benefícios tarifários relacionados ao transporte.

Ponto de Cadastramento
Juazeiro do Norte

  • Praça José Feijó (Giradouro)
  • Av. Leão Sampaio / Bairro Triângulo
  • Estacionamento do recuo da praça em frente ao Hospital Regional do Cariri

Documentos para Cadastro
Os documentos necessários para cadastro no Bilhete Único Metropolitano do Cariri são:

  • 1 – Original e cópia simples da Identidade (RG)
  • 2 – Original e cópia simples do CPF
  • 3 – Original e cópia simples de um comprovante de residência em um dos municípios atendidos pelo Bilhete Único do Cariri (Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha e Missão Velha), em nome do próprio usuário. (caso o comprovante seja em nome de um parente de 1° grau, a comprovação de parentesco será feita com o documento de identidade; e caso seja no nome de um terceiro, tem que ser apresentada a declaração de residência emitida pelo terceiro, afirmando na forma e sob penas da lei, o local de domicílio do usuário)
  • 4 – Realizar a captura de imagem (biometria facial) para efeito de controle.

Com informações da Assessoria

O Ceará teve saldo de 2.861 vagas de emprego formal em novembro, com 30.435 contratações contra 27.574 demissões no mês, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (27) pelo Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. Com o resultado de novembro, o Ceará acumula o sexto mês seguido com geração de emprego.

Conforme o estudo, é o primeiro novembro com geração de emprego (saldo positivo) desde 2015. O mês registra recordes como os saldos de 12.296, em novembro de 2009, e 8.742, em igual mês de 2013.

No acumulado dos 12 últimos meses, o saldo é negativo, com perda de 4.587 postos formais de trabalho (com carteira assinada) no Ceará. 

  • Comércio, que gerou 3.061 vagas e serviços;
  • Serviços, com 1.135 postos de trabalhos;
  • Agropecuária, com saldo negativo de vagas de 560 vagas;
  • Indústria de Transformação, com 549 vagas a menos;
  • Construção Civil, com retração de 188 vagas. 

De junho a outubro deste ano, o Ceará teve uma sequência positiva com geração de 12.058 postos de trabalhos a mais que as demissões. O aumento interrompeu a queda que ocorria desde o fim de 2014, início da crise econômica que afeta todo o país. Em dezembro de 2015, no auge da crise no Ceará em relação aos empregos, o estado sofreu uma baixa de 10.120 vagas de emprego. 

O Brasil fechou 12.292 vagas de trabalho com carteira assinada em novembro deste ano, segundo números do Caged. O número é a diferença entre as contratações, que somaram 1.111.798, e o de demissões no mês passado, que totalizaram 1.124.090. Em novembro, começou a vigorar a nova lei trabalhista que, entre as mudanças, trouxe a a possibilidade de contratos de trabalho intermitente e com jornada parcial.

Com informação do G1

O governador Camilo Santana, juntamente com o secretário da Fazenda, Mauro Filho, divulga, nesta quinta-feira, 28, uma tabela completa com os valores do IPVA 2018. Os valores são apresentados, durante a solenidade de inauguração do novo posto do Detran, em Maracanaú. Para 2018, haverá redução para todos os 2.384.925 veículos tributados no Estado e parcelamento continuados em cinco parcelas, como em 2017. Todos os boletos estarão disponíveis para impressão a partir do dia 2 de janeiro sem site da Secretaria da Fazenda.

O município de Maracanaú ganha mais nova opção de atendimento dos serviços do Detran para a população cearense. O posto do North Shopping Maracanaú foi instalado em parceria com o shopping, tem 530m² de área total privativa e capacidade de atendimento diário para até 400 usuários. O novo posto está localizado no Piso L3 e área para vistoria de obras sem subsolo E1, Acesso E. O horário de atendimento será das 10h às 19h, de segunda-feira a sexta-feira. O superintendente do Detran, Igor Ponte, que participa da solenidade, explica-se a estratégia de migração para o interior de centros comerciais, permite uma maior comodidade e conveniência aos usuários, permitindo o acesso a diversos serviços.

Ceará Agora

Garantir o réveillon mais seguro da história de Fortaleza e oferecer a segurança em toda a área turística do Ceará. Esse é o objetivo do Governo do Ceará, que garantiu a entrega de 72 veículos para incrementar as frotas da Polícia Militar, Departamento de Trânsito do Estado do Ceará (Detran) e Corpo de Bombeiros, num investimento de mais de R$ 11 milhões. O governador Camilo Santana entregou nesta quarta-feira (27), na Beira Mar, os veículos, que já passam a circular neste final do ano de 2017.

“Estamos entregando mais 70 novos veículos para a segurança turística do Ceará, a maioria produzida no próprio Estado, valorizando o nosso produto. Eles são adaptados para andar na praia, no litoral, vão andar por toda a faixa litorânea do Ceará. Queremos garantir o réveillon mais seguro da história de Fortaleza. Nesta quinta (28), formaremos mais 1.400 policiais que vão reforçar primeiro na Capital e depois faremos a redistribuição pelo Estado. Este ano já entreguei mais de 450 novas viaturas e mais de 600 motos para a segurança pública. Ano que vem teremos 600 novas viaturas alugadas para reforçar o trabalho da polícia”, disse Camilo Santana.

Nesta quarta, foram entregues 30 veículos para o Detran, sendo 10 Trollers e 20 viaturas L200; e 42 para a PM, com 30 viaturas para o Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), 10 para o Corpo de Bombeiros e dois caminhões para a Cavalaria da Polícia Militar. Todas as unidades estão devidamente caracterizadas e equipadas. A medida reforça a fiscalização e o policiamento nas rodovias, praias e rotas turísticas do Estado, em especial no período de férias escolares e alta estação.

O secretário de Segurança Pública, André Costa, afirma que a entrega está incluída num plano maior para todo o turismo cearense. “Esse investimento de cerca de R$ 11 milhões vai ajudar bastante, principalmente nesta época em que o fluxo de turistas é maior na capital e na região litorânea do estado. Tudo isso, dentro de um contexto de um Plano Estadual de Segurança Turística, que temos construído em parceria com empresários, pessoas que trabalham na área turística”.

Os agentes do Detran, Patrick Reis e Eveline Barroso, acreditam que os novos veículos trazem melhores condições para o desempenho da fiscalização. “Esse reforço representa a ostensividade do Estado frente às irregularidades no trânsito e a estrutura para que possamos desempenhar um trabalho melhor e entregar um resultado melhor para a população”, disse Patrick.

“Especificamente com o trabalho nas Operações Praias, esperamos reforçar nosso trabalho ostensivo, dando mais segurança aos banhistas e, na cidade, à população em geral, já que fazemos parte de toda a segurança do Estado”, conclui Eveline.

Desde 2015, o Governo do Ceará já realizou a entrega de 463 viaturas e 885 motos para as mais diversas instituições das forças de segurança e de prevenção do Estado – Unisegs, BPRaio, Proerd, Batalhão de Divisas, por exemplo.

Apenas em agosto deste ano foram entregues 369 viaturas para reforço da segurança na Capital, RMF e regiões metropolitanas de Sobral e do Cariri. Há ainda a previsão para o aluguel de mais 600 viaturas.

Com informações do Governo do Estado

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) apresentou uma proposta para alterar a Política Nacional de Recursos Hídricos de modo que seja possível criar os “mercados de água”.

O projeto de lei (PLS) 495/2017 está tramitando na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) aguardando emendas e designação de relator.

De acordo com o tucano, os mercados de água são um instrumento de gestão de crises hídricas e funcionam mediante a cessão dos direitos de uso de recursos entre usuários da mesma bacia ou sub-bacia hidrográfica, por tempo determinado.

Direitos
O projeto prevê que a cessão dos direitos não poderá prejudicar usos prioritários (abastecimento humano e de animais) e deverá observar a manutenção da vazão ecológica nos cursos de água. Caberá aos órgãos e entidades outorgantes, nas suas áreas de competência, autorizar, regulamentar e fiscalizar a criação dos mercados de água, bem como analisar os pedidos de cessão de direito de uso.

“Convém destacar que o projeto não pretende privatizar as águas, pois essas são inalienáveis. O que se propõe é apenas a negociação dos direitos de uso outorgados pelas autoridades competentes, notadamente em situações de escassez hídrica, observadas as exigências presentes no próprio texto da proposição”, alegou Tasso ao justificar a iniciativa.

Referência
Segundo o senador, a ideia se inspira em experiências internacionais de sucesso com mercados de água, observadas nos Estados Unidos, Austrália, Chile e Espanha, países que também possuem forte vocação agropecuária. O senador ressalta que o serviço de abastecimento de água da Região Metropolitana de São Paulo, por exemplo, poderia ser assegurado com a realocação dos direitos de uso, dispensando a busca por novas fontes da água potável, cada vez mais custosas, permitindo elevar captações em bacias em tese já saturadas.

ANA
“Durante a crise hídrica na capital paulista, o próprio diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo, em entrevista à Folha de S. Paulo, em 2015, declarou ser favorável à implementação de um mercado oficial de compra e venda de água para tempos de estiagem e de crise de abastecimento”, recordou.

E ainda
Jereissati ainda dá outros exemplos. Na Bacia do São Francisco, fruticultores poderiam comprar direitos de uso de água de piscicultores. Um grupo de usuários poderia negociar o aumento ou diminuição da vazão de descarga de uma usina hidrelétrica para suprir a demanda em determinado período. “Com a aprovação do projeto, a Política Nacional de Recursos Hídricos ganhará um instrumento fundamental para a gestão de crises hídricas e para a redução dos conflitos pelo uso de recursos hídricos”, concluiu na justificativa da proposta.

Com informações do OE

Dez meses antes das eleições no Brasil e o cenário ainda é tão incerto que nem mesmo os partidos sabem o que irão apresentar para convencer o eleitor e logram resultados positivos nas urnas.

A indefinição encontra-se em todos os níveis de poder e leva dúvidas aos pretensos candidatos, seja às cadeiras de deputadas estaduais ou à presidência da República. Os desafios incluem o descrédito da classe política junto à população e a dificuldade de financiamento das campanhas.

Desta forma, mesmo diante de pesquisas e indicativos de que a população quer uma completa renovação, os partidos apontam para tradicionais nomes da política brasileira como solução.

Novo
Segundo especialistas e políticos ouvidos pelo jornal O Estado, o discurso sobre o “novo” foi adaptado ao longo dos últimos meses e acabou incorporado por aqueles que dominam o cenário há décadas. A promessa agora é de uma “nova política”. O exemplo mais recente é o caso do PMDB, que depois de 37 anos voltará a se chamar apenas Movimento Democrático Brasileiro (MDB). A alteração ainda precisará ser ratificada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Temos baixa renovação em termos de projeto. As pessoas até mudam, mas não apresentam novos projetos. Aumenta uma renovação em virtude do descontentamento, mas isso não significa nomes novos que possam ocupar estes espaços de representação. No Brasil, ainda se assemelha ao regime vitalício, mesma linhagem política. Ainda é um traço muito forte. Ainda é muito tradicional”, afirma a cientista política Carla Michele Quaresma, professora do Centro Universitário Estácio do Ceará.

Renovação
A especialista citou o caso do PMDB e acredita numa renovação acima de 20%. “Este movimento de mudança de siglas é uma tentativa de mostrar novidade, mas o que temos dentro deste movimento são as mesmas figuras políticas, que têm práticas fisiologistas. Eles tentam mudar a roupagem, mas não significa novo projeto político”, frisou a cientista política. Quaresma observou, ainda, o retorno de um discurso muito forte de “extrema direita”, que havia sido abandonado no País.

Descrença
A especialista ressaltou, porém, os perigos da renovação, da falta de opções apresentadas pelas legendas e da descrença com a política. A tendência, segundo avalia, é um grande número de abstenções, votos brancos e nulos no pleito de 2018. O cenário, inclusive segundo Carla Michele, foi antecipado nas eleições municipais de 2016, quando a soma de manifestações sem voto chegou a 32,5%. “O Parlamento alemão não tinha participação de partido conversador. Agora, já tem. Mas, não significa algo positivo”, citou ela como exemplo.

Desafios
Em entrevista ao jornal O Estado, o deputado Vitor Valim (PMDB) avaliou que o maior desafio para a disputa de 2018 será mostrar ao eleitor a “política de transformação”, após inúmeros escândalos de corrupção. Já para o deputado Heitor Férrer (PSB), o maior desafio do pleito do ano que vem será vencer a descrença da população e o descrédito em relação aos partidos.

“A descrença do eleitor é fato e decorre dos escândalos envolvendo desvio do dinheiro público.Quem tem mandato recebe os respingos dessa descrença, mas o eleitor que acompanha o cotidiano da política saberá discernir os que fizeram bons mandatos. Eu, particularmente, sinto, onde ando, uma extraordinária receptividade dos eleitores, o que nos conforta muito”, explicou o parlamentar.

Com informações do OE

Os servidores estaduais terão acesso ao pagamento a partir da próxima sexta-feira (29). Durante a transmissão, o governador também sancionou lei que cria 40 Centros de Idiomas do Ceará e lei que institui o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) para os servidores de universidades estaduais

Durante a transmissão de número 43 do tradicional bate-papo ao vivo com a população, em sua página no Facebook, nesta terça-feira (26),

O governador Camilo Santana anunciou, nesta terça-feira (26),  que o pagamento do mês de dezembro dos servidores públicos estaduais será antecipado para a próxima sexta-feira (29).

Somados aos pagamentos da segunda parcela do 13º salário – a primeira foi em julho último – e da folha de novembro, ambos realizados neste último mês de 2017, a injeção na economia cearense neste fim de ano gira em torno de R$ 2 bilhões.

Na ocasião, o governador anunciou, também, que mais 40 escolas de Ensino Médio passarão a ser em Tempo Integral no Estado. Com isso, o número de unidades com esse perfil chega a 111.

Idiomas
No último bate-papo ao vivo do ano, Camilo Santana também sancionou lei que cria onze Centros Cearenses de Idiomas. Os equipamentos vão ofertar ensino gratuito das línguas inglesa e espanhola aos estudantes da rede pública estadual, fortalecendo o currículo da Educação Básica. O chefe do Executivo sancionou, ainda, lei que institui o Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV) para os servidores técnicos das universidades Estadual do Ceará (Uece), Regional do Cariri (Cariri) e Vale do Acaraú (UVA).

Os onze Centros de Idiomas serão coordenados pela Secretaria da Educação (Seduc) e espalhados por Fortaleza (6), Crateús (1), Caucaia (1), Juazeiro do Norte (1), Iguatu (1) e Itapipoca (1). “O mercado de trabalho tem exigido, cada vez mais, qualificação. Como somos um estado turístico, e como estamos ampliando o nosso turismo, (essa formação) é importante”, justificou o governador.

Escolas 
As novas 40 unidades serão distribuídas pelos municípios de Fortaleza (14), Aquiraz (1) , Caucaia (2), Eusébio (1), Itaitinga (1), Maracanaú (4), Maranguape (1), Pacatuba (2), Itapajé (1), São Gonçalo do Amarante (1), Pentecoste (1), Carnaubal (1), Viçosa do Ceará (1), Acarape (1), Limoeiro do Norte (1), Independência (1), Iguatu (1), Lavras da Mangabeira (1), Crato (2), Juazeiro do Norte (1) e Caririaçu (1). “Com isso, estamos investindo em segurança, em saúde, em qualificação profissional, na qualificação dos nosso alunos e gerando oportunidade para os nossos jovens”, relacionou o governador.

Obras do VLT
Camilo Santana também sancionou lei que visa a melhorias de casas remanescentes do entorno da obras do Veículo Leve sobre Trilho (VLT), em Fortaleza. “Estamos remanejando ou indenizando famílias da área do VLT. E essa lei vai permitir melhorias nas casas que ficaram, que tiveram suas paredes rachadas por causa da obra, por exemplo”, explicou.

Transparência
O chefe do Executivo assinou, ainda, Mensagem solicitando à Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) aprovação para investir na adequação da estrutura da carreira de auditoria e controle interno da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado do Ceará. “É uma reformulação para fortalecer o órgão, responsável por ouvir as reclamações da população e pelo controle dos gastos públicos e da transparência do Estado”.

E ainda
O governador também autorizou, no bate-papo, a construção de uma Areninha no município de Trairi, distante cerca de 130 quilômetros de Fortaleza. Com esta, já são 50 equipamentos em fase de licitação ou construção pelo Estado. Encerrando a transmissão, o governador Camilo Santana desejou um 2018 com muita saúde, paz e chuva. “São seis anos que o Ceará atravessa a seca”, lembrou.

Política com K

Cada vez mais alinhados e com demonstrações públicas apreço, o governador Camilo Santana e o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, estão mais próximos também de uma aliança política.

As últimas resistências estariam nos irmãos Ferreira Gomes, que têm declarado que a aproximação é apenas administrativa “para o bem do Ceará”, mas não negam nas entrelinhas que a possibilidade.

A disputa política passada deixou ranços e sequelas nos dois grupos, causando um acirramento dos ânimos. A saída abrupta do ex-presidente do TCM e ex-vice-governador Domingos Filho do grupo de situação também abalou a parceria, culminando com a extinção daquela corte de contas que era presidida pelo ex-aliado.

As agendas conjuntas de Camilo e Eunício começaram desde setembro deste ano, com declarações elogiosas dos dois lados. Camilo mantém a discrição quando a aliança. Cid em entrevista na sexta-feira em Sobral afirmou que a questão é complexa e depende muito menos de vontade e simpatia pessoal.

Cid criticou os que defendem um acordo de goela abaixo e admitiu preocupação com o que a população pensaria sobre a aproximação com o peemedebista. Para ele, não é hora de fazer acordo e o assunto deverá ser avaliado até o último momento possível.

Por bem ou por mal, Camilo foi aconselhado a aproximar-se de Eunício, Cid confirma, mas não cita de quem o governador recebeu o conselho. O gesto pode ser um aceno, que foi bem recebido pelo peemedebista. O ato causou uma movimentação na oposição, que em certo momento pareceu “órfã” de seu principal líder. O PSDB, por exemplo, já dá como certa a ida do peemedebista para as hostes da situação.

Cid disse que Camilo e Eunício estão deixando de lado as divergências políticas e partidárias e projetos eleitorais em prol dos cearenses. “Essa ação minha pronta aprovação”, ressaltou.

Ceará Agora

Terça, 26 Dezembro 2017 08:28

Tarifa de água sobe 5,7% em janeiro no Ceará

Escrito por

A partir do próximo dia 22 de janeiro de 2018, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) aplicará incremento de 5,7% às tarifas de água e esgoto praticadas pela companhia. O objetivo é chegar à tarifa média de R$ 3,55 autorizada pelas agências reguladoras no estado em maio deste ano. O percentual será aplicado de forma linear, em todas as categorias de consumo.

A decisão em passar a praticar o valor médio estabelecido pelas agências reguladoras leva em consideração a necessidade de garantir a operação dos sistemas de água e esgoto, bem como cobrir o aumento dos custos impactados pelo agravamento da crise hídrica.

Outros custos como o aumento da energia elétrica e o aumento nos insumos para tratamento da água disponível também têm impactado economicamente a Cagece. A necessidade de realizar investimentos para manter o abastecimento dos municípios, como instalação de poços, construção de adutoras, redes de reforço no abastecimento, ampliação das estações de tratamentos, entre outros.

As autorizações
Em maio deste ano, a Cagece foi autorizada pelas agências reguladoras – Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle de Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (ACFOR) e pela Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Estado do Ceará (ARCE) – a praticar uma tarifa média de R$ 3,55. À época, como forma de amenizar o impacto financeiro no orçamento do cidadão, a companhia aplicou a revisão tarifária de forma parcelada. Porém, o percentual aplicado não atingiu o valor médio autorizado. A tarifa média da Cagece, conforme números auditados de setembro e que serviram de base para o incremento, é de R$3,36.

Os valores atualizados pela tarifa média passam a valer para os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário em Fortaleza e nos demais 150 municípios atendidos pela Cagece.

Confira alguns exemplos de como as tarifas vão ficar após o incremento:

Cliente Residencial Social com consumo até 10m³:

– Apenas com serviço de água: passará de R$ 11,30 para R$ 11,90. Aumento de R$ 0,60.

– Com serviço de água e esgoto: passará de R$ 20,34 para R$ 21,42. Aumento de R$ 1,08.

Cliente Residencial Popular com consumo até 10m³:

– Apenas com serviço de água: passará de R$ 23,10 para R$ 24,40. Aumento de R$ 1,30.

– Com serviço de água e esgoto: passará de R$ 41,58 para R$ 43,92. Aumento de R$ 2,34.

Ceará Agora

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou pesquisa indicando que uma pessoa branca tem rendimento mensal médio de R$ 1.863, já uma pessoa negra recebe R$ 1.023, uma diferença de 82%. Dados da pesquisa mostram a diferença no rendimento também entre mulheres e homens no Ceará.

Pelo levantamento, os homens têm um ganho mensal de R$ 1.445, enquanto as mulheres atingem R$ 1.260, uma diferença de 14,6%. Os dados tem por base os números da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad).

Outro ponto do levantamento, é que o trabalhador cearense tem um dos piores rendimentos do país, com média mensal de R$ 1.311, a quarta pior do país, ficando à frente apenas de Alagoas (R$ 1.299), Maranhão (R$ 1.096) e Piauí (R$ 1.310).

O salário médio do cearense fica abaixo da média no Nordeste, de R$ 1.352; e do Brasil, de R$ 2.053. O maior rendimento é o do trabalhador do Distrito Federal, R$ 3.883 por mês.

Já a diferença de rendimento entre o grupo com maior e menor nível de educação é de 5,4 vezes. Trabahadores com  Ensino fundamental incompleto ou equivalente no Ceará receberam, em média, R$ 725 por mês no ano passado. O com ensino médio completo receberam R$ 1.324, e os co Ensino superior ficaram com R$ 4 mil.

Com informações do G1

Publicidades

Usuários online

Temos 930 visitantes e Nenhum membro online